Favoritos de 2014 (em construção)

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Lançamento | Kindred: Laços de Sangue, de Octavia E. Butler || Editora Morro Branco


Há alguns meses a editora Morro Branco anunciou em suas redes sociais que neste ano de 2017 estaria lançando alguns livros de ficção científica premiados e aclamados por milhares de leitores em todo o mundo. Primeiro foi a vez de A Ilusão do Tempo (resenha aqui), e logo depois Todos os Pássaros no Céu ganhou as prateleiras (resenha em breve); Outubro é a vez de Octavia E. Butler brilhar aqui também com a obra Kindred - Laços de Sangue.

E. Butler foi uma escritora afro-americana de ficção científica que inseriu em suas obras questões de preconceito, racismo e sexismo. A autora lutou contra o racismo, a pobreza e a dislexia, hoje consagrada como a grande dama da ficção científica. Nunca teve suas obras publicadas no Brasil. Felizmente, a Morro Branco está mudando isso.

A publicação está sendo feita em dois formatos: brochura, sem orelhas, e capa dura, edição de colecionador. A pré-venda já está sendo realizada na Amazon , então você já pode garantir seu exemplar. O lançamento é no começo de Outubro.

domingo, 17 de setembro de 2017

Entre Quatro Paredes, de B.A. Paris

Autora: B.A. Paris
Título original: Behind Closed Doors
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 266
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Sinopse: Um thriller sobre um sonho que torna-se pesadelo. Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar. Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto? Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.
Grace e Jack têm a vida perfeita. Ou é isso o que deixam transparecer quando estão no meio de amigos e vizinhos, nos jantares que oferecem e nos quais são convidados. Casados a pouco mais de um ano, eles parecem perfeitos um para o outro; possuem a casa perfeita (localizada em um lugar afastado de tudo, com grades na janela e muros tão altos que não se pode ver seu interior), tem uma relação de confiança (ambos compartilham o mesmo e-mail, o e-mail de Jack) e os jantares que oferecem são perfeitos (graças a todas as horas que Grace passa na cozinha).

Mas tem um problema nisso tudo: a perfeição não existe. Não na casa de Grace e Jack. Não quando as visitas vão embora e as portas são trancadas. Não quando Jack enumera cada erro, cada imperfeição na noite. 

Ninguém parece ver além daquela fachada de casamento perfeito, pelo contrário: parecem invejar a vida daquele casal. Ninguém se questiona de fato sobre Grace ter largado o emprego que tanto gostava quando Jack pediu, nem sobre ela não possuir um telefone celular, ou um e-mail só seu. E por que ela desmarca cada almoço com suas amigas? Por que ela nunca é vista sem o marido ao seu lado? Com seu tempo acabando, Grace terá que fazer o impossível para fugir daquela mentira.
"Era tão difícil de acreditar que o homem que olhava adoravelmente para mim do outro lado da mesa era o mesmo homem que me manteve presa que quase pensava que eu tinha imaginado tudo."

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Carbono Alterado, de Richard Morgan

Autor: Richard Morgan
Título original: Altered Carbon
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2017
Páginas: 490
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora
Sinopse: Um eletrizante thriller noir de ficção científica em adaptação para série do Netflix No século XXV, a consciência de uma pessoa pode ser armazenada em um cartucho na base do cérebro e baixada para um novo corpo quando o atual para de funcionar. A morte, agora, nada mais é que um contratempo inconveniente, uma falha no programa. Takeshi Kovacs, um ex-militar de elite, após sua última morte, tem sua consciência transportada a Bay City, a antiga São Francisco, e é trazido de volta à vida para solucionar o assassinato de um magnata. Isso só para descobrir que seu contratante é a própria vítima, que voltou à vida em um novo corpo, mas sem as memórias do crime. Mal sabe Kovacs, porém, que essa investigação irá lançá-lo no centro de uma conspiração perversa até para os padrões de uma sociedade que trata a existência humana como um produto a ser comercializado. 
Neste livro vamos acompanhar a história de, Takeshi Kovacs, um ex-Emissário da ONU enviado do mundo de Harlan para investigar o assassinato de Laurence Bancroft, um dos magnatas mais poderosos de Bay City, e quem o contratou foi a própria vítima.

Vindo de um planeta totalmente diferente e sem nunca ter estado na Terra, ele começa suas investigações e a cada descoberta ele percebe que vai ser quase impossível concluir sua missão estando cercado de gente poderosa e ambiciosa que é a alta sociedade do lugar, com seus segredos, mentiras e conspirações. 

Kovacs tem ao seu lado nessa empreitada uma policial, uma Inteligência Artificial e mais alguns aliados conquistados ao longo do caminho, e com a ajuda deles vai até o fim para solucionar o crime e salvar a sua "capa".
"- É pedir um pouco demais que acreditem que alguém entrou aqui, passando por toda essa segurança arrombou o cofre que só pode ser aberto por você e sua esposa e assassinou o senhor sem causar nenhum tumulto. Você é um homem inteligente, deve ter algum motivo para pensar assim."

sábado, 9 de setembro de 2017

Branco Como a Neve, de Salla Simukka | #2

Autor: Salla Simukka
Título original: As White as Snow
Série: Trilogia Branca de Neve #2
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 208
Skoob
*Exemplar recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.

Branco como a Neve é o segundo volume da trilogia da Branca de Neve, da autora finlandesa Salla Simukka. O primeiro livro, Vermelho como o Sangue já foi resenhado aqui no blog (link). Quem leu a resenha do primeiro sabe que eu me decepcionei com alguns pontos da trama, mas que foi uma leitura bem rápida e até envolvente. Acabei dando 3,5 estrelas ao livro. Minhas expectativas para esse segundo livro estavam bem baixas, mas no fundo esperei que a autora desenvolvesse melhor a trama e a personagem principal, a Lumikki.

Depois dos acontecimentos que a levaram a passar um tempo hospitalizada, tudo o que Lumikki quer é um pouco de paz e sol, por isso resolve passar suas férias no verão de Praga, deixando o frio claustrofóbico da Finlândia um pouco para trás. Em sua última semana ali ela é abordada na rua por uma mulher que afirma ser sua irmã. Mesmo achando aquela ideia um pouco maluca e tendo suas desconfianças, Lumikki resolve investigar aquela história a fundo. Assim, seus dias de descanso tem um fim abrupto, quando se vê envolvida em mais uma série de acontecimentos improváveis e sendo caçada. O jeito, mais uma vez, é correr.
"Havia algo suspeito e ansioso sobre Zelenka e sua história. As coincidências pareciam fortes demais para serem verdadeiras. E, por outro lado, os detalhes realmente pareciam estar certos... Os pensamentos de Lumikki estavam em turbilhão e ela não conseguia apaziguá-los."

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

O Verso Sou Eu, de Ronaldo Junior

Autor: Ronaldo Junior 
Subtitulo: Antologia de Sentimentos 
Editora: Multifoco - FuturArte Poesia 
Ano: 2016 
Páginas: 202 
Sinopse: Reunindo 60 textos do jovem carioca Ronaldo Junior, O verso sou eu surgiu com o intuito de externar cada texto que de seu autor, é um fragmento da alma. Retratando suas visões poéticas e estilísticas com o passar dos anos, a antologia de sentimentos é um conjunto de poemas que marcam aquele que os lê, sendo o leitor convidado a não apenas ler as palavras, mas suas entrelinhas repletas de emoções deixando surpreender-se a cada reflexão, libertando a alma com a naturalidade do voar de um pássaro, num leve enlevo sentimental. Assim, a arte se revela em nuances de vocábulos que ostentam, em sua essência, um olhar para a vida tomado de fascinação. 

Ronaldo Junior, é carioca de Campo dos Goytacazes, tem 21 anos e é estudante de direito; "O Verso Sou Eu" é sua primeira obra literária. O livro possui 60 textos que retratam de forma poética suas visões sobre assuntos do cotidiano do ser humano, como o amor e as angustias vividas ao longo de nossas vidas. São textos singelos e ao mesmo tempo profundos sobre coisas nas quais normalmente não prestamos atenção no nosso dia a dia, nos trazendo reflexões bastante pertinentes.

domingo, 3 de setembro de 2017

Poesia da Semana #3 | Retrato, de Cecília Meireles


Mais uma semana se inicia! Dá para acreditar que já estamos em Setembro? O poema escolhido de hoje é Retrato, da poetisa brasileira Cecília Meireles. Se ainda não a conhece, recomendo fortemente que pesquise sobre ela e conheça mais de sua obra!

Retrato 

Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
_ Em que espelho ficou perdida a minha face?

Minha Vida (Não Tão) Perfeita, de Sophie Kinsella

Autora: Sophie Kinsella
Título original: My (not so) Perfect Life
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 406
Skoob
*Exemplar recebido como cortesia da editora.
Sinopse: Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?
Cat Brenner usa o Instagram para ilustrar sua vida perfeita, ou melhor, a vida perfeita que ela gostaria de ter. As fotos de cafés, paisagens, grupos de amigos... nada é realmente dela. Sua vida em Londres está longe de ser tão glamourosa quanto seu perfil na rede social: ela sai de casa super cedo, pega duas conduções até o trabalho e tem que lidar com uma chefe que não dá a mínima para ela e uma posição ali que não explora nem metade de sua criatividade. Essa é a rotina de Katie Cat, que ela faz questão de esconder. Afinal, ela foi para Londres para crescer na vida; e ela tem certeza que sua vida ainda irá mudar para melhor.

Demeter, sua chefe bem-sucedida que tem uma vida perfeita, com todos os jantares, as roupas, a fama, é uma mulher bem avoada, mas Cat mal pode acreditar quando Demeter a demite, e pior: nem lembrava se já tinha feito isso! É o cúmulo para Cat. Sua vida, que já não estava indo nada bem, desmorona, e ela nem sabe o motivo!
"Mas, quando rolo as imagens na tela do celular, parece que elas estão rindo de mim. A quem estou querendo enganar com essas coisas falsas e felizes? É sério: a quem estou querendo enganar?"