Favoritos de 2014 (em construção)

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Carbono Alterado, de Richard Morgan

Autor: Richard Morgan
Título original: Altered Carbon
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2017
Páginas: 490
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora
Sinopse: Um eletrizante thriller noir de ficção científica em adaptação para série do Netflix No século XXV, a consciência de uma pessoa pode ser armazenada em um cartucho na base do cérebro e baixada para um novo corpo quando o atual para de funcionar. A morte, agora, nada mais é que um contratempo inconveniente, uma falha no programa. Takeshi Kovacs, um ex-militar de elite, após sua última morte, tem sua consciência transportada a Bay City, a antiga São Francisco, e é trazido de volta à vida para solucionar o assassinato de um magnata. Isso só para descobrir que seu contratante é a própria vítima, que voltou à vida em um novo corpo, mas sem as memórias do crime. Mal sabe Kovacs, porém, que essa investigação irá lançá-lo no centro de uma conspiração perversa até para os padrões de uma sociedade que trata a existência humana como um produto a ser comercializado. 
Neste livro vamos acompanhar a história de, Takeshi Kovacs, um ex-Emissário da ONU enviado do mundo de Harlan para investigar o assassinato de Laurence Bancroft, um dos magnatas mais poderosos de Bay City, e quem o contratou foi a própria vítima.

Vindo de um planeta totalmente diferente e sem nunca ter estado na Terra, ele começa suas investigações e a cada descoberta ele percebe que vai ser quase impossível concluir sua missão estando cercado de gente poderosa e ambiciosa que é a alta sociedade do lugar, com seus segredos, mentiras e conspirações. 

Kovacs tem ao seu lado nessa empreitada uma policial, uma Inteligência Artificial e mais alguns aliados conquistados ao longo do caminho, e com a ajuda deles vai até o fim para solucionar o crime e salvar a sua "capa".
"- É pedir um pouco demais que acreditem que alguém entrou aqui, passando por toda essa segurança arrombou o cofre que só pode ser aberto por você e sua esposa e assassinou o senhor sem causar nenhum tumulto. Você é um homem inteligente, deve ter algum motivo para pensar assim."
Em Carbono Alterado do autor Richard K. Morgan, a tecnologia avançou tanto que a humanidade é capaz de vencer a morte. Para aqueles que pudessem pagar, ela não passa de um contratempo fácil de ser resolvido; foram criadas tecnologias que possibilitaram armazenar a “vida” de uma pessoa em um cartucho implantado em sua coluna vertebral; sendo assim, sempre que a “capa” sofresse algum dano ou fosse se degradando com a passagem do tempo, a pessoa poderia ser reencapada e assim continuar vivendo normalmente. 

Já as pessoas que não tinham condições de pagar por uma nova capa, tinham a opção de armazenar as "almas" de seus entes queridos até que tivessem condições suficientes para pagar pelo "reencapamento". O livro se passa no século 25 e é da ONU a responsabilidade de manter a paz em todos os mundos habitados, a única religião que ainda resiste é o catolicismo e as duas organizações vivem em guerra pois os católicos são fervorosamente contra o armazenamento humano e o reencapamento.
"Eles estão em corpos que não conhecem, lutando para um bando de completos desconhecidos contra outro bando de completos desconhecidos por causas das quais provavelmente nunca ouviram falar e as quais certamente não compreendem. O clima é outro, a língua e cultura são outras, [...] até a gravidade é outra."
Sobre Minha Experiência de Leitura: O que mais me chamou a atenção nessa história foi o lado psicológico que ela traz; o estranhamento causado aos amigos e parentes e ao próprio individuo ao ser reencapado em um corpo desconhecido me deixou agoniada. "Como amar um ser desconhecido?", é muito louco pensar nisso. 

Também gostei muito de acompanhar os flashbacks que o personagem principal tinha sobre seu passado, que não foi nada fácil. O enredo que o autor nos apresenta aqui é algo extremamente visual, eu me senti completamente dentro dessa história cheia de ação, aventura e conspirações. 

Os personagens foram desenvolvidos de maneira completamente verossímeis, nenhum é totalmente do bem ou do mal, cada um tem seus dois lados, como qualquer ser humano comum, e isso fez com que eu sentisse mais empatia por suas histórias e torcesse por eles e também os odiasse em igual medida. 

Como já adiantei acima, essa é uma história totalmente visual, e quem lê consegue imaginar com riqueza de detalhes tudo o que está sendo narrado, com certeza um ponto positivo; mas por outro lado, pelo menos para mim, isso atrapalhou um pouco, pois para o livro ser tão visual assim, o autor descreveu tudo com muitos detalhes, o que deixou a leitura bastante arrastada em certos momentos.
"Por um curto momento, aquele olhar de ferro negro se cravou em mim com a orça total dos três seculos e meio de Bancroft, e foi como encarar um demônio. Naquele segundo, aquela alma de Matusa estava exposta fitando-me, e eu vi refletidas naqueles olhos todas as variedades de vidas individuais ordinárias que ele vira morrer, como os pálidos fulgores de mariposas na chama. Era uma experiencia que eu só tivera uma vez antes, quando eu havia me desentendido com Reileen Kawahara. Pude sentir o calor nas minhas asas."
Os leitores de estômago fraco também vão se sentir desconfortáveis com esse aspecto do livro, pois tem muita cena de violência e uma de sexo extremamente explicito, então não recomendo essa leitura para qualquer um. Seu desfecho infelizmente não me agradou muito, pois estava esperando algo totalmente diferente, mas foi totalmente pessoal mesmo, tenho certeza que muita gente vai amá-lo.

Essa obra foi ganhadora do Philip K. Dick Award, o maior prêmio literário para o gênero no ano de 2003 e está prestes a ganhar uma série pela Netflix, que contará com 10 episódios e eu particularmente estou muito ansiosa para conferir o resultado, espero que seja positivo.

20 comentários :

  1. Oi!
    Adoro livros assim, que mexem com o futuro do planeta e da humanidade e por isso a premissa de Carbono Alterado me deixou muito curiosa em relação a trama. Mesmo com o ponto negativo do excesso de detalhes que por vezes deixou a narrativa lenta, a leitura e a história me pareceram muito boas e atrativas. Fiquei animada também com a perspectiva da adaptação e querendo muito ler antes de assistir aos episódios.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa!

      Com exceção das descrições extremamente detalhistas e do desfecho que não foi satisfatório para mim, essa história é realmente excelente, espero muito que goste da leitura; eu também quero muito assistir à série! Beijos

      Excluir
  2. Oi Gaby, infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse linda, o que me agrada mesmo é essa capa e com toda certeza gostaria de assistir os episódios.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que não tem interesse na leitura, Morgs; essa capa é realmente muito bonita, e também quero muito assistir à série! Beijos

      Excluir
  3. Oi Maria Eduarda! Já li esse livro e adorei, mas entendo teu ponto de vista sobre o desfecho, mas como é uma série e esse é o primeiro, sei que terão outras missões para o Kovacs.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla, que bom que a tua experiência com essa leitura foi positiva!

      Por conta das descrições extremamente detalhistas, não sei se lerei os outros livros da série, isso só o tempo vai dizer. Beijos

      Excluir
  4. Oie!
    Já aconteceu de eu não gostar de final do livro, esperava mais e no fim, o final não foi o que eu esperava. Mas achei a história bem interessante.
    Mesmo com as cenas explicitas, eu não ligo muito, acredito que vou gostar.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla!

      Realmente esse desfecho não me agradou, mas a história em si é ótima; espero que goste da leitura quando a fizer! Beijos

      Excluir
  5. Olá!

    Hoje mesmo li outra resenha desse livro e o blogueiro disse que não foi a melhor experiência, mas por outros motivos. Gostei de ver sua opinião e espero que a Netflix faça um bom trabalho - ainda mais agora que ela está fazendo muitas séries.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamila!

      Também estou bastante ansiosa para conferir o resultado da série. Beijos

      Excluir
  6. Oi Maria Eduarda
    Sou fã dos livros da Bertrand!
    Achei a capa muito bacana e muito interessante a sinopse.
    O fato de virar série o trona mais atrativo ainda! Já coloquei na minha lista
    Adorei o post!!
    Bjks mil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cláudia!

      Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que goste da leitura caso venha a fazê-la. Beijos

      Excluir
  7. Oi, Maria Eduarda.
    Me empolguei muito com essa sua resenha!
    Ainda não conhecia esse livro, mas agora estou desejando muito conhecer essa história!! Acho que tem tudo o que eu curto num livro!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!

      Fico feliz que tenha gostado da resenha; espero que curta a leitura também. Beijos

      Excluir
  8. Oi
    Eu já vi outras resenhas positivas deste livro e eu particularmente gosto de livros futuristas para ver como o autor imagina como estará o mundo. Como estou com muitos livros já comprados estou pensando em assistir a série.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisela!

      Em questões futuristicas, o livro está maravilhoso, espero que a Netflix consiga adaptar tamanha "viagem". Beijos

      Excluir
  9. Oi.
    Achei o enredo muito interessante. Quem nunca pensou na possibilidade de vencer a morte? Realmente esse aspecto de mudar a "capa" parece um pouco estranho e deve influenciar nas relações.
    Gosto de livros visuais que nis fazem entrar na história, mas confesso que fiquei com um pouco de receio do final.
    Gostei muito da dica e pretendo conferir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara!

      Espero que goste da leitura quando ser uma chance para ela! Beijos

      Excluir
  10. Oi, maria eduarda, a sua é a primeira resenha que leio da obra, e achei interessante embora tenha percebido que não faz meu estilo de leitura. Achei interessante toda essa premissa, e acho que eu gostaria desse lado detalhista, pois amo detalhes, mas infelizmente não gosto dessas obras futuristas. Que pena que o desfecho não te agradou, e estou na torcida para que a série fique interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamara!

      Pena que não gosta desse tipo de leitura; mas espero que goste da série caso à assista. Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!