Favoritos de 2014 (em construção)

quinta-feira, 24 de março de 2016

Lançamentos || Grupo Editorial Record (Catálogo Literário)

Olá leitores! Vamos conferir os últimos lançamentos do grupo Record?
Você pode conferir todos AQUI.


Catálogo Literário:


Um Passado Sombrio, de Peter Straub.

Skoob || Editora Bertrand Brasil

Sinopse: O inigualável mestre do horror e do suspense retorna com um livro poderoso e aterrorizante que redefine o gênero de maneira única e inesperada

Em 1966, um carismático e astuto guru, de passagem por um campus universitário do Meio-Oeste norte-americano, reúne um restrito grupo de discípulos, entre estudantes de colegial e universitário de fraternidade, num ritual secreto que resulta em um corpo horrivelmente dilacerado, um garoto desaparecido e as almas abaladas de todos os envolvidos. Quarenta anos depois, um escritor de relativo sucesso e amigo de infância da maioria dos garotos que participaram do ritual – além de marido de uma das garotas envolvidas –, sai em busca de informações sobre essa noite aterrorizante, com um projeto de livro em mente. Porém, para consegui-las, precisará não apenas reencontrar antigos colegas com quem perdeu o contato há décadas, mas também incitá-los a reexaminarem os eventos inomináveis que os têm assombrado desde então. Ao revelar as histórias individuais dos membros do grupo, Um Passado Sombrio eletrifica o leitor de maneira arrepiante e imprevisível – e prova que Peter Straub é, indiscutivelmente, um mestre do horror moderno.





     9788501107442.  9788501107282

Que Horas Ela Vai, de Guilherme FiuzaUm país em contagem regressiva. Foi o que virou o Brasil depois da reeleição de Dilma Rousseff, segundo o olhar de Guilherme Fiuza. Neste Que horas ela vai?, o autor apresenta um roteiro ofegante de um dos períodos mais dramáticos da história recente: o país em queda livre nas mãos de uma presidente paralisada. Neste diário da agonia da presidente, o autor mostra sua faceta de frasista sarcástico, contemplando cada fato escabroso com um comentário curto, fulminante – e, não raro, hilariante.
O livro é organizado em “verbetes” (dispostos em ordem alfabética) para facilitar a localização dos escândalos, farsas e meliantes.

As Gêmeas do Gelo, de S.K. Tremayne: 'Um thriller psicológico aterrorizante perfeito para os fãs de A Garota no Trem
Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu?'

Paixão por Chocolate, de Care Santos: Três mulheres. Três séculos. Uma única paixão.

Ah, o chocolate! Um dos produtos mais consumidos de todos os tempos, ele acalma, conforta e aquece o coração e a alma. No decorrer destas deliciosas páginas, Care Santos conduz o leitor a uma encantadora e apaixonante viagem no tempo, que começa com a chegada do primeiro grão de cacau à Europa até a produção dos mais sofisticados produtos derivados desse fruto. E uma chocolateira muito especial, da mais fina porcelana branca, guarda uma história que atravessa séculos e une três mulheres muito especiais: Sara, proprietária de uma das confeitarias mais tradicionais de Barcelona, orgulha-se de administrar a loja fundada por sua família; Aurora, órfã, é a criada fiel de uma família aristocrata barcelonense do século XIX. Uma jovem encantadora para quem o chocolate é algo proibido; Mariana, esposa do fabricante de chocolate mais famoso do século XVIII e inventor de uma prodigiosa máquina que acaba virando alvo de conspiração. Um romance com aroma e sabor, que vai deixar os leitores inebriados. Vibrante e viciante, um verdadeiro prazer para os sentidos.




     9788501104694. 9788503010948. 9788501402479

A Máquina de Caminhar, de Cristovão Tezza: Livro inédito e ilustrado do autor de O filho eterno

Por mais de seis anos, Cristovão Tezza assinou uma coluna de crônicas no jornal paranaense Gazeta do Povo, revelando a seus leitores uma nova faceta, a de observador fino e bem-humorado do cotidiano. Segundo livro saído da contribuição desse cronista tardio às páginas do jornal, A máquina de caminhar reúne 64 crônicas, selecionadas por Christian Schwartz e ilustradas por Benett, que comprovam a maestria do autor em extrair do circunstancial e do provisório pequenas pérolas literárias. Completa esta coletânea um saboroso ensaio sobre a crônica, com a marca do humor, em que Tezza faz uma brilhante análise de dois exemplos da pena de nosso maior prosador, Machado de Assis. A partir deles, procura definir as marcas deste gênero brasileiríssimo ao qual se dedicou de maneira quase acidental e de que este livro é uma bela amostra.

Toda Poesia de Augusto dos Anjos: Incompreendido e não reconhecido em vida, Augusto dos Anjos (1884-1914) ganha sua mais completa antologia. Em Toda poesia de Augusto dos Anjos, prefaciada por ensaio crítico de Ferreira Gullar, encontram-se os poemas de Eu, único livro publicado em vida pelo autor, e trabalhos até então inéditos.
Frequentemente apontado com um dos escritores que influenciaram o Movimento Modernista, Augusto dos Anjos ficou conhecido pelos versos ácidos e fortes, comparados a de ícones como Edgar Allan Poe e Charles Baudelaire. Tais características estão presentes em toda a sua obra, como o leitor pode comprovar nesta compilação definitiva. 
Além dos 58 poemas de Eu, o leitor poderá apreciar verdadeiros achados inéditos. Alguns deles, como A caridade, que encerra o livro, foram escritos poucos meses antes de o autor morrer. 
Apesar de terem sido escritos há quase um século, os versos de Augusto dos Anjos mostram-se atuais. Sem dúvida, uma obra de importância ímpar.

A Definição da Arte, de Umberto Eco: O objeto de estudo deste livro não é simplesmente a arte – a ser definida –, mas o problema filosófico da possibilidade de uma definição da arte, da maneira como se coloca para as estéticas contemporâneas. Umberto Eco aborda a questão de três pontos de vista: a partir de alguns ensaios históricos, que retomam as definições da antiga estética indiana, da estética medieval e de algumas correntes dos últimos dois séculos; por meio de alguns ensaios teóricos, que examinam também as posições dos estudiosos contemporâneos; e mediante a inspeção do território das poéticas de vanguarda, para ver como e até que ponto as instâncias de tais poéticas se inserem nos quadros especulativos organizados pela estética. Estes ensaios mostram o traçado problemático que conduziu o autor à noção de “obra aberta” – já delineada e comentada nestes escritos – e à pesquisa sobre os problemas da comunicação que ocupou em seguida o centro de seus interesses.


Lembrando que esses são apenas alguns dos lançamentos! Todas as novidades você pode conferir no blog da editora:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!