Favoritos de 2014 (em construção)

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Kindred: Laços de Sangue, de Octavia E. Butler

Resultado de imagem para kindred octavia butlerAutora: Octavia E. Butler
Título original: Kindred
Editora: Morro Branco
Ano: 2017
Páginas: 448
Skoob | Goodreads
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Sinopse: Em seu vigésimo sexto aniversário, Dana e seu marido estão de mudança para um novo apartamento. Em meio a pilhas de livros e caixas abertas, ela começa a se sentir tonta e cai de joelhos, nauseada. Então, o mundo se despedaça. Dana repentinamente se encontra à beira de uma floresta, próxima a um rio. Uma criança está se afogando e ela corre para salvá-la. Mas, assim que arrasta o menino para fora da água, vê-se diante do cano de uma antiga espingarda. Em um piscar de olhos, ela está de volta a seu novo apartamento, completamente encharcada. É a experiência mais aterrorizante de sua vida... até acontecer de novo. E de novo. Quanto mais tempo passa no século XIX, numa Maryland pré-Guerra Civil – um lugar perigoso para uma mulher negra –, mais consciente Dana fica de que sua vida pode acabar antes mesmo de ter começado.
Já fazem algumas semanas que conclui a leitura de Kindred, lançamento recente da editora Morro Branco e um dos melhores livros que li esse ano. Acredito que, por ter amado tanto essa história e ter ficado tão impressionada com ela (até agora me pego pensando no livro) não fui capaz de escrever a resenha logo após fechar o livro, como geralmente acontece.

Kindred: Laços de Sangue, é uma obra de ficção científica escrita pela Grande Dama do gênero, Octavia E. Butler que, pasmem, nunca tinha sido publicada em nosso país até então. Felizmente a Morro Branco mudou isso e agora todos podem ter a oportunidade de conferir uma de suas obras de maior destaque, em duas edições diferentes: uma edição de luxo com capa dura e extras (essa que está sendo resenhada) e uma edição brochura com um preço mais acessível. Octavia desejava que seus livros fossem lidos por milhares de leitores, e a editora não decepcionou!

Neste livro conhecemos Dana, uma mulher negra na casa dos vinte anos que acaba de se mudar para um apartamento maior com o marido, Kevin. Durante a mudança, ao deslocar alguns livros para arrumá-los na estante, ela se sente tonta e tem uma espécie de desmaio. Ao abrir os olhos, ela se vê em um cenário bem diferente do que deixou para trás. No lugar da sala de sua casa na Califórnia ela se vê na beira de um rio, onde um garotinho está se afogando. Dana prontamente vai ao socorro do menino e consegue salvá-lo, mas ela acaba despertando a ira da mãe do menino. Tudo fica ainda mais estranho quando ela se vê na mira de uma espingarda, e de uma morte certa.


Subitamente, ela está de volta ao seu apartamento e em segurança, com um Kevin espantado a encarando e a terrível certeza de que tudo aquilo foi real, e não um sonho maluco. Juntos eles tentam entender o que aconteceu, mas antes que cheguem a uma conclusão, acontece novamente.
"O garoto estava mesmo crescendo enquanto eu o observava; crescendo porque eu o observava e porque ajudava a mantê-lo seguro. Eu era a pior guardiã possível que ele podia ter, uma negra para cuidar dele em uma sociedade que via os negros como sub-humanos, uma mulher para cuidar dele em uma sociedade que via as mulheres como eternas incapazes. Eu teria que fazer tudo o que pudesse para cuidar de mim mesma."
Agora, Dana está no quarto de um garoto mais velho, que ela logo descobre se tratar do mesmo menino que ela salvou apenas alguns minutos antes de uma afogamento. Ela não faz ideia do que está acontecendo, de como tudo aquilo é possível, porém uma coisa é certa: de alguma forma ela está ligada àquele menino ruivo chamado Rufe, que está sempre se metendo em situações perigosas e, nessas situações, ela é a única capaz de salvá-lo. Logo outras coisas ficam claras, e Dana descobre que aquele lugar para onde ela é transportada contra sua vontade é uma Maryland do século XIX, período pré-Guerra Civil.


Presa naquele lugar extremamente perigoso para os negros em uma época escravagista, Dana se vê tendo que suportar, e sobreviver, às piores provações, violência e machismo em um lugar onde ela não tinha ninguém. Com muita força, inteligência e resistência, nossa protagonista enfrenta cada intempérie as quais é submetida para garantir que conseguirá chegar em casa com vida.

Dos EUA na década de 70 para Maryland no final do século 19, onde nos deparamos com uma realidade brutal: a escravidão. Pessoas negras sendo usadas, vendidas, humilhadas e mortas; comercializados como produtos e tratados como animais. É revoltante, nauseante, vergonhoso mesmo.

Me peguei chorando diversas vezes durante a leitura. Foi um livro arrasador, necessário e brutal. Fui teletransportada também para dentro dessa história tão inteligente e profunda, e até agora estou digerindo tudo o que aconteceu aqui. Sabe quando você termina um livro, mas ele ainda se mantém vivo na sua memória? Ainda causa impacto, reflexão e levanta questões? Pois é.


Ainda que um livro com uma trama nada fácil, a leitura é super rápida e prende o leitor do início ao fim. Simplesmente não consegui largar o livro até chegar ao desfecho e devorei suas 448 páginas menos de 24 horas. É definitivamente um título que recomendo a todos vocês; vale muito a leitura, a reflexão. São várias as questões para se pensar, e a editora colocou no final algumas super bacanas para discussão, além de uma nota sobre a edição brasileira e várias informações importantes sobre a autora e a época em que o livro foi publicado, sua repercussão e importância.

Sobre a edição eu não irei comentar aqui, pois já fiz um post só com os detalhes do livro AQUI, mas garanto que está a coisa mais linda e caprichada. Não identifiquei erros de revisão.

Leiam!

12 comentários :

  1. Oi Gaby!
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e estou chocada! Eu não sabia bem do que se tratava, agora já corri pra colocá-lo nos desejados. Adoro tramas que envolvem o leitor dessa forma, nos deixando pensando nela mesmo após o término da leitura. Já quero!
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabrielly!
    Um tempo atrás, eu li uma resenha sobre esse livro e fiquei extremamente interessada na história! Imagino que deva ser uma leitura bem pesada e triste, mas ao mesmo tempo, muito necessária. E a edição da Morro Branca parece estar lindíssima!
    Adorei a resenha!
    Quero ver se consigo ler ano que vem...
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu quero bastante ler este livro e esta é a segunda resenha que eu leio super positiva, fico me imaginando na questão da personagem sentindo todo o drama e sabendo que vai ser emocionante. Sou de chorar assim como você.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Primeiramente, adorei a edição. Ela parece ser linda pelas fotos, então imagino como seria pessoalmente. E é muito bom saber que uma escritora que é considerada A Grande Dama da Ficção Científica, finalmente é publicada no nosso país.
    Eu amei a premissa da história, principalmente pela protagonista ser negra. Tem poucos livros, pelo menos divulgados, que tenham essa característica. E ainda colocar na mistura viagem no tempo, é de se admirar. Além disso, uma negra ir parar na época de pré-Guerra Civil, parece piada de mal gosto. Era uma época em que as mulheres não eram valorizadas ou tinham voz, muito menos as negras. Fiquei curiosa sobre como a escritora abordou tudo isso.

    Enfim, adorei a resenha, obrigada pela dica :)
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Pela sua resenha esse livro me pareceu um soco no estômago do leitor a partir do momento que nos leva a refletir sobre questões raciais, pelo menos é uma leitura rápida, com certeza eu o leria se tivesse oportunidade!

    ResponderExcluir
  6. Olá ♥
    Não conhecia a obra, e quando comecei ler a sua resenha eu achei que iria ficar perdia se desse incio a leitura desse livro, já que a protagonista estava em um lugar e do nada ela aparece em outro. Já livros nesse quesito e não gostei muito, mas na medida em que fui lendo sua resenha vi que estava totalmente errada que o enredo é incrível e que não tem nada sem sentido na narrativa. Entendo você ter se emocionado ao longo do livro por ser uma temática que nem sempre estamos acostumados a lê. Gostei bastante da sua resenha e com toda certeza farei a leitura do livro. A editora podia trazer mais livros da autora caso ela tenha publicado outros por que realmente gostei da premissa desse. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Nunca havia ouvido falar dessa obra e fiquei tlda arrepiada.
    Me lembrou Outlander, de certa forma,e isso me deixou ainda mais curiosa sobre tuo!
    Quero saber sua ligação com o menino, e como ela fez pra sobreviver nesse passado não tão antigo assim!

    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Não conhecia a obra, mas fiquei arrepiada lendo sua resenha. Não seria o tipo de história que leria, mas essa atiçou minha curiosidade. Quero saber os motivos que ligam ela a esse menino. E como foi a vida dela nessa fase tão terrível.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas ainda não sabia do que se tratava. A premissa é bastante original e parece ser uma leitura bastante intensa, ainda mais pelos assuntos abordados. No entanto, não é um livro que eu leria no momento.
    Não sou muito fã de ficção científica e tramas com viagem no tempo. Além disso, acredito que seja bastante doloroso ver tamanha crueldade retratada e, no momento, estou procurando leituras mais leves.
    De qualquer forma, fico feliz que você tenha gostado tanto e acredito que seja mesmo uma leitura muito reflexiva e importante. Talvez futuramente eu resolva ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Gaby, tudo bem ? Estou comentando pelo celular , então se tiver erro de digitação saiba que foi o corretor rsrs.
    Eu ainda não conhecia este livro é que enredo intenso não ?! Achei interessante e profundo. A diagramação e fotos que vc fez estão sensacionais . Eu só não anotei como fica, porque não estou em um momento emocional para uma leitura assim, sei que mexeria muito comigo. Mas fico feliz que vc tenha gostado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, fiquei curiosa para ler esse livro apesar de ficção científica não seja um gênero literário que eu goste de ler esse livro me despertou a minha curiosidade

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Não sou de ler ficção científica, mas sua resenha é a segunda que leio desse livro e confesso que me deixou super interessada. Fiquei curiosa para saber o porque dessas "viagens no tempo", a relação dela com esse ruivo e como ela vai lidar com essa realidade social tão perigosa para ela. De fato parece ser uma leitura muito intensa e necessária, daquelas que ficam em nosso pensamento. Já coloquei na lista de desejados. Amei a resenha! ♥

    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!