Favoritos de 2014 (em construção)

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Provence, de Bridget Asher

Resultado de imagem para provence o lugar onde se curam corações partidos
Autora: Bridget Asher
Subtítulo: O lugar onde se curam corações partidos
Título original: The Provence Cure for the Brokenhearted
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 368
Skoob | Goodreads
*Exemplar recebido em parceria com a editora.
Sinopse: A vida de Heidi com o filho Abbot tornou-se um jogo para manter viva a memória de Henry, bom pai e marido exemplar. Manter uma vida normal em um mundo em que Henry não existe mais está cada dia mais complicado. Heidi precisa lidar com o filho que se tornou um verdadeiro maníaco por limpeza e com a sobrinha Charlotte, uma adolescente problemática. Uma casa em Provence, na França, que pertence à família de Heidi há gerações, é rica em histórias de amor e surpreendentes coincidências. Heidi e sua irmã mais velha, Elysius, passavam os verões lá quando crianças, com sua mãe. Mas a casa, as lembranças e os segredos de Provence haviam ficado no passado, mas agora, com o incêndio na propriedade, a casa precisa ser salva por Heide. Ou será que é Heide que precisa ser salva pela casa? Uma história de recomeço, amor e esperança em face à perda, onde uma pequena casa na zona rural do sul da França parece ser a responsável por curar corações partidos há anos.
"Toda boa história de amor tem muitos outros amores
escondidos dentro dela."

Heidi tinha uma vida perfeita ao lado de Henry, seu marido, e o pequeno Abbot, filho do casal. Ele um excelente cozinheiro e ela uma confeiteira conhecida em toda região por seus bolos fantásticos. Mas isso foi antes. Antes do acidente que levou Henry e deixou um terrível vazio na família. Agora, dois anos depois da morte de seu marido, Heidi tenta com toda a garra não deixar sua memória morrer, e todos os dias faz com que seu filho se lembre do amor que seu pai sentia por ele e todas as coisas boas que fizeram juntos.

A família de Heidi se preocupa com ela, pois desde o acidente ela passou a esquecer os compromissos, passar muito tempo sozinha e parou de fazer o que mais gostava, confeitar. Sua mãe e sua irmã insistem, então, que ela vá para Provence, na França, onde fica a casa de veraneio da família, que pegou fogo e precisa de reparos urgentes. Parece a oportunidade perfeita para ela sair um pouco da rotina que estabeleceu com o filho, um verão de oportunidades, uma aventura. A ideia não chega muito bem aos ouvidos de Heidi, mas ela aceita a viagem.


Vão então para Provence Heidi, Abbot e Charlotte, a adolescente enteada de Elysus, sua irmã. Juntos eles fazem um trio um pouco estranho, cada um com sua personalidade, suas manias. Abbot passou a ter muito medo de acidentes, ou qualquer coisa que possa fazer mal; Charlotte está estudando para o vestibular, e com seu estilo punk e sem papas na língua, acaba tendo muitas discussões com o pai, que é ausente, e a nova madrasta, que não sabe lidar com ela. Mas Charlotte também tem um motivo para ir; motivo esse que Heidi só ficará sabendo mais tarde.

A casa de Provence carrega muitas histórias de amor, e algumas histórias de amor podem vir diretamente de um coração partido. São bonitas histórias e pequenos milagres, que por muito tempo acalentaram os corações das novas gerações. Agora é a hora de Heidi, Abbot e Charlotte provarem um pouco do poder dessa casa.
"O amor é infinito. A tristeza pode levar ao amor. O amor pode levar à tristeza. A tristeza é uma história de amor contada de trás para a frente, da mesma forma que o amor também é uma história triste contada do fim para o início."
Provence: O lugar onde se curam corações partidos é um drama familiar com personagens bem construídos e uma narrativa fluida e envolvente em primeira pessoa, pelo pondo de vista de Heidi, nossa protagonista. O livro segue um ritmo um pouco lento até a página 100, mais ou menos, quando enfim a paisagem muda e o leitor se vê em meio a montanhas e vinhedos, direto no sul da França, em um pequeno condado onde todos se conhecem e carregam suas próprias histórias.


Eu adorei a ambientação do livro, foi perfeita e a história da casa tem um impacto muito positivo na narrativa e no desenvolvimento da trama e seus personagens principais. O começo pode sim ser mais lento, porém vale muito a pena continuar a leitura.

Bridget Asher tem uma escrita ótima e consegue envolver o leitor, além de descrever bem os cenários e os costumes daquela parte da França. É um drama com pitadas de humor e romance, daqueles que aquecem o coração. Perfeito para os fãs de Cecelia Ahern! Quem gostou da leitura de P.S. Eu Te Amo tem grande chances de se encantar por Provence também.

A edição está bem caprichada e não encontrei erros de revisão. A diagramação é simples e bonita, e o espaçamento ótimo. A capa é muito bonita e faz jus ao livro.

No mais, essa é uma leitura que recomendo! :)

9 comentários :

  1. Oii, tudo bem?
    Que bom que vc gostou do livro, confesso que ele não me chamou muito a atenção. O fato de ser lento até lá pela página 100 não ajuda muito. Não gosto de dramas familiares, mas fico feliz que a leitura seja fluída. Vou indicar pras minhas amigas.

    ResponderExcluir
  2. Que capa linda! Mas atualmente quando o livro começa lento a história acaba rendendo dias na minha mão. Mas vou por na lista quem sabe não dou uma chance.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fiquei bem curiosa com o livro, mas essa coisa de livro lento me incomoda bastante!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oie!

    Todos que leem essa obra falam bem dela, mas não desperta meu interesse a proposta da autora nesta trema, foge bastante do que sou acostumada a ler! Mas irei indicar a obra para uma amiga minha ela talvez goste!

    BJss

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Já li uma resenha desse livro e me chamou bastante a atenção, vou dar uma conferida nele, se puder!

    ResponderExcluir
  6. Oiii tudo bem??

    Meu deus a história parece fascinante, fiquei com mais vontade de ler depois dessa resenha.
    Já tinha vontade agora aumentou.
    Quero ver a convivência dessas três, já que são bem diferentes.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gabrielly!
    Durante sua resenha, eu bem que achei que parecia com P.S. Eu te amo. rsrs
    Gostei da premissa, parece ter uma trama muito tocante. Não sei se leria agora, mas vou deixar como dica de leitura aqui.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  8. Hellooo!!
    Amo romances no geral, mas ultimamente ando meio cansada de romances assim mais leves.
    Não sabia que tinha lançamento da Novo Conceito, faz tempo que ela anda sumida.
    Adorei a resenha, mas por enquanto vou passar essa dica de leitura.

    ResponderExcluir
  9. Li esse livro e gostei bastante também. O início é sim um pouco lento, mas acredito que necessário pra gente poder conhecer melhor as personagens e aproveitar mais o que vem depois. As descrições são mesmo ótimas e amo enredos com relacionamentos familiares sendo abordados.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!