Favoritos de 2014 (em construção)

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Harry Hole #10 | Polícia, de Jo Nesbø

Resultado de imagem para policia jo nesbo
Autor: Jo Nesbø
Título original: Police
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 546
Skoob
*Exemplar recebido em parceria com a editora.
Sinopse: A polícia de Oslo precisa desesperadamente de Harry Hole. Mas, dessa vez, talvez ela não possa contar com seu detetive mais brilhante.... Ao longo dos anos, o inspetor Harry Hole esteve envolvido nos principais casos de assassinato em Oslo e salvou a vida de muitas pessoas. Mas, quando um assassino brutal ataca os policiais da cidade e seus colegas são expostos ao perigo, Harry não se encontra em posição de proteger ninguém – muito menos a si mesmo. Um investigador aposentado é assassinado de modo brutal em um bosque nos arredores da cidade; um detetive é morto com requintes de crueldade. Ambos são encontrados nos locais dos crimes que não foram capazes de solucionar. E o assassino não para por aí. Funcionando como uma força-tarefa, os amigos de Harry na polícia entram em ação. Apesar da falta de pistas, eles contam com uma ajuda inesperada para deter o assassino antes que seus colegas sejam as próximas vítimas.
Um novo assassino está nas ruas de Oslo e seu alvo são policiais.

Um policial aposentado assassinado de forma extremamente violenta na cena de um crime que ele não solucionou é estranho, uma coincidência até. Mas quando outro policial é encontrado morto nas mesmas circunstâncias de mais um caso não solucionado, a situação pede uma nova perspectiva para a investigação.

Assassino de policiais; é assim que ele está sendo chamado pela mídia, e de uma hora para outra todos os policiais que participaram de investigações de casos não solucionados se tornam possíveis alvos. A polícia está longe de conseguir qualquer pista para pegar o culpado, pois o assassino é cuidadoso demais para deixar a menor prova que seja.
“Erlend Vennesla olhou surpreso para a frente e sentiu uma gota quente de suor escorrer pela testa. Ele falou algo, mas as palavras não faziam sentido; parecia haver uma falha na conexão entre o cérebro e a boca. Mais uma vez ele ouviu o assobio baixinho. Então os sons despareceram. Todos os sons; ele nem conseguiu ouvir a própria respiração. E logo descobriu que estava de joelhos e que a bicicleta lentamente tombava numa vala. Diante dele, a luz amarela dançava, mas ela desapareceu assim que a gota de suor atingiu o dorso do nariz, escorrendo para dentro dos olhos, cegando-o. Foi quando percebeu que não era suor. “
Uma força-tarefa informal é montada para fazer uma investigação paralela à oficial e tentar salvar a vida dos colegas de trabalho, antes que o assassino ataque novamente. Assim, Beate Lonn e Bjorn Holm da perícia técnica, o psicólogo Stale Aune, o chefe da divisão de homicídios Gunnar Hagen e a detetive Katrine Bratt terminam na sala da caldeira do departamento de polícia de Oslo. Apesar do brilhante talento da equipe, pouco se consegue avançar nas investigações.

A cada mês que se passa eles ficam cada vez mais longe de encontrar o assassino. E só uma pessoa pode coloca-los no caminho certo. Harry Hole.


Após os eventos de O Fantasma (resenha aqui), Harry Hole mudou de vida. Após prometer a Rakel que se manteria longe das investigações, seu compromisso com a polícia passou a ser na sala de aula. Ensinando aos novos alunos da Academia de polícia de Oslo as técnicas de investigação que o tornaram uma lenda, que aparentemente possui 100% de resolução de casos. Fora da sala de aula, Harry tornou-se o parceiro perfeito, sempre dedicado a dar a Rakel e Oleg o conforto de uma vida tranquila. Apesar de gostar de sua nova rotina, o instinto de caça jamais abandonou nosso amado e desprezível detetive. Pegar o assassino de policiais se torna cada vez mais tentador para Harry Hole, mas as prioridades agora são outras, e outros problemas batem à porta do ex-detetive.
“Todos que não tem coragem de pagar o preço imposto pela justiça deveriam ter a consciência pesada." 
O 10° livro da série do detetive Harry Hole não deixou a desejar. Eu costumo dizer que ler Jo Nesbø é como subir uma ladeira bem íngreme, pra depois despencar lá de cima e cair de cara no chão, sem sombra de dúvida é uma leitura com grandes reviravoltas e muitas emoções.


Eu poderia dizer que amo os livros do Nesbø como as mães dizem que amam seus filhos “tudo igual”, mas pra mim em cada um livro foi uma paixão diferente. Boneco de Neve ainda é meu preferido (namorei por anos esse livro antes de finalmente lê-lo), aqui me apaixonei pela escrita do autor; em segundo lugar vem O Fantasma (que na minha humilde opinião é o que mais mexe com o emocional dos personagens), onde me apaixonei pela história; Polícia adquiriu com louvor o terceiro lugar do pódio, onde eu me reapaixonei pela escrita. Mal posso esperar pelos próximos!

A editora está de parabéns pela revisão impecável do texto. Não sei se acontece com vocês, mas quando eu vejo algum erro no texto eu fico com uma vontade imensa de avisar a editora. :D 

Gostaria de dedicar essa resenha a um(a) dos(as) melhores personagens da série que infelizmente não sobreviveu ao fim da trama. Descanse em paz B.

2 comentários :

  1. A cada resenha que leio dessa série, minha curiosidade só aumenta. Mas acho que vou começar por Boneco de neve, devo admitir que namoro ele. rs
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kamilla! Belo nome 😉
      Mulher não perde tempo, corre para garantir seu Boneco de Neve, você não vai se arrepender. 😘😘

      Excluir

Obrigada por comentar!