Favoritos de 2014 (em construção)

domingo, 2 de julho de 2017

Todos, Nenhum: Simplesmente Humano, de Jeff Garvin

Autor: Jeff Garvin
Titulo Original: Symptons of Being Human
Editora: Plataforma21
Ano: 2017
Páginas: 400
Sinopse: Riley Cavanaugh é um ser humano com muitas características: perspicaz, valente, rebelde e… gênero fluido. Em alguns dias, se identifica mais como um menino, em outros, mais como uma menina. Em outros, ainda, como um pouco dos dois. Mas o fato é que quase ninguém sabe disso. Depois de sofrer bullying e viver experiências frustrantes em uma escola católica, Riley tem a oportunidade de recomeçar em um novo colégio. Assim, para evitar olhares curiosos na nova escola, Riley tenta se vestir da forma mais andrógina possível. Porém, logo de cara recebe o rótulo de aquilo. Quando está prestes a explodir de angústia, decide criar um blog. Dessa forma, Riley dá vazão a tudo que tem reprimido sob o pseudônimo Alix.

Neste livro vamos conhecer Riley, um adolescente como qualquer outro que não se encaixa nos padrões do resto do mundo. Tem problemas familiares e sofre bullying como qualquer outro. Uma unica coisa o diferencia, Riley tem gênero fluido, ou seja, as vezes se identifica como garoto e outras como garota.

Ele esconde esse segredo de todos, principalmente de seus pais; pesar disso, tenta viver sua vida do jeito mais tranquilo possível; mas tudo muda com sua transferência para uma escola pública, depois que de ter um surto e acabar indo parar em uma clinica psiquiátrica.

Por seu jeito diferente de vestir, Riley acaba sendo alvo de piadas e perseguição no novo colégio, seus colegas passam a chamá-lo de "aquilo", "aberração" entre outras coisas.
"- É menina ou menino?
- Não - fala outra garota. - Deve ser...
- Sim, mas olha só o que aquilo está vestido.
Aquilo. Ela me chamou de aquilo."
Riley faz terapia, e em uma das sessões sua terapeuta o aconselha a criar um blog, no começo Riley fica um pouco relutante pois não vê como isso poderá ajudá-lo, mas com o passar do tempo acaba cedendo e o cria sob o pseudônimo de Alix.

Depois de um único post, para sua surpresa, seu blog fica famoso e ganha milhões de seguidores, além de receber várias mensagens de adolescentes do mundo todo pedido ajuda. E uma dessas mensagens vai pôr sua vida de cabeça para baixo.

Todos, Nenhum: Simplesmente Humano, do autor Jeff Garvin é um livro extremamente forte e tocante sobre auto-descobertas, aceitação e amadurecimento.

Sobre Minha Experiência de Leitura: Logo que seu lançamento foi anunciado aqui no Brasil pela editora Plataforma21, fiquei louca para poder fazer a leitura, por isso, quando apareceu a oportunidade não pensei duas vezes e mergulhei de cabeça.

E me apaixonei de imediato, a história é angustiante desde a primeira página, só posso imaginar como deve ser difícil uma pessoa não conseguir se encaixar no próprio corpo, e ainda pior quando a sexualidade é tão ambígua.
"- Eu não... Eu queria muito ser normal aqui.
- Bom. Talvez "ser normal" não seja tão importante assim."
Nunca havia lido nada sobre gênero fluido, e adorei essa leitura por ser algo totalmente informativo sobre esse tema ainda muito novo, não só para mim, mas para a sociedade em geral; mas, ainda assim, em momento algum a leitura se torna massante.

A escrita do autor é crua e direta, mas fluida, a narrativa é feita em primeira pessoa, o que torna tudo mais impactante, eu me senti completamente dentro da história, e muitas vezes, na pele do próprio Riley.

Resultado de imagem para todos nenhum simplesmente humano

Os outros personagens são tão bem desenvolvidos e verossímeis quanto; os pais do Riley me causaram muito incômodo durante toda à leitura, principalmente sua mãe, que ao meu ver não enxergava Riley, só uma marionete que ela podia tratar como quisesse independente de sua vontade.

Seu pai é um deputado em busca da reeleição, e só tem olhos pra isso, só dando atenção para Riley quando precisava posar de família perfeita para os eleitores e a imprensa. Mas no fim da história eles mudaram bastante e acabei a leitura gostando deles também.
"NOVO POST: UM OU OUTRO
10 de outubro, 6h55
A primeira coisa que você vai querer saber sobre mim é: sou menino ou menina?"
O autor não revelou o sexo biológico de Riley, e essa foi uma excelente decisão, até porque não importa mesmo. E isso também passa a mensagem importantíssima de que as aparências e tão pouco o sexo não são nada, o importante é a essência de cada ser humano. Outra coisa que me agradou muito, é que ao final da leitura, o autor disponibiliza um glossário com as definições de cada gênero que engloba a comunidade LGBT, e isso ajuda muito, principalmente para as pessoas que nunca procuraram se informar adequadamente sobre o assunto.

O desfecho dessa história é totalmente angustiante e emocionante; é, sem dúvidas, uma leitura que recomendo para todo mundo, pois aqui vamos encontrar muitos ensinamentos muito importantes sobre respeito às diferenças do próximo.

22 comentários :

  1. Olá!
    Eu não conhecia muito sobre a obra, mas gente, parece ser super interessante! É muito bom se sentir dentro da história, gostei do fato de ser impactante e emocionante, é bom que faz refletir. Espero ter oportunidade de ler!
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla!

      Essa obra é maravilhosa, super impactante e emocionante! Espero que goste da leitura quando à fizer. Beijos

      Excluir
  2. Oiii Maria que incrível essa sua resenha menina, fico feliz que tenha trazido a resenha para nós, deve ser bastante emocionante e surpreendente da maneira que o personagem vai conseguir falar aos outros o que tanto sente, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana!

      Fico feliz que tenha gostado da resenha! Essa obra é maravilhosa. E é muito importante pois trás bastante conhecimento sobre esse tema ainda tão tabu. Beijos

      Excluir
  3. Nossa, que leitura diferente!!!
    Não conhecia a obra, mas foi incrível conhecer através de sua resenha!
    Fiquei super curiosa com esse desfecho e quero com certeza ler. Livros com essa temática são poucos e com certeza quero ler!
    Obrigado pela dica!

    beijinhos.

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!

      O livro é maravilhoso, espero muito que goste da leitura. Beijos

      Excluir
  4. Adorei essa capa! Deixa a gente super curiosa pela história e sua resenha convence completamente.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luisa!

      Essa capa é muito linda mesmo! Fico muito feliz que tenha gostado da resenha e espero que goste da leitura quando tiver a oportunidade de fazê-la. Beijos

      Excluir
  5. Oi, Maria
    Parece ser um livro com m tema bem interessante, e atual. Não sabia que o sexo do protagonista não tinha sido revelado. Acho que isso foi uma jogada e tanto do autor, que por si só já passa a mensagem do livro.
    Eu só não sei se leria o livro. Pelo menos não agora, estou em outro clima.

    Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia!

      Sim, o livro tem uma mensagem super importante e atual. Isso de o autor não revelar o sexo do personagem foi legal sim, eu adorei isso!
      Pena que não tem interesse na leitura agora, mas espero que goste caso resolva dar uma chance. Beijos

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Maria!
    Olha um livro que estou louca para ler! No mundo em que vivemos, esse livro é extremamente benéfico para lermos não é? Eu o recebi ontem e estou louca para ler! ^^
    Quero saber sobre esse desfecho que tem deixado tanta gente emocionada!
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Crislaine!

      Sim, esse livro é extremamente importante nos dias atuais onde ainda se encontra tanto preconceito e violência! Fico feliz que tenha gostado da dica e espero que goste da leitura. Beijos

      Excluir
  8. Oie, tudo bem?! Esse livro é muito especial por vários motivos. O principal é a desconstrução do que devemos ser. Do que somos. E do que seremos. A definição do título deveria ser o suficiente para todas as pessoas: somos humanos e ponto final, qualquer outra coisa, é desnecessária rotular.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anastácia, estou bem e você?

      Pois é, concordo plenamente com o que você falou! Beijos

      Excluir
  9. Que livro interessante, ainda mais nesta época que vivemos onde as pessoas tentam entender quem são em meio ao bombardeio do que outros impõem quem elas sejam. Muito se fala. Muito se grita. Pouco se ouve ou se coloca no lugar do outro. Não conhecia este livro e fiquei muito curiosa em ler. Obrigada pela indicação! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beta!

      Pois é, esse livro é muito importante e preciso!
      Fico muito feliz que tenha gostado da dica e torço muito para que goste da leitura também. Abraços!

      Excluir
  10. Oi!
    Não conhecia o livro e nossa adorei sua resenha! Estamos vivendo em uma época em que tudo e todos estão sendo rotulados, e o livro prece transmitir uma ótima mensagem sobre saber lidar com as diferenças entre as pessoas! Parece realmente ser mimuito interessante e adorei saber que você gostou do livro! Anotando a dica!

    Beijos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado da resenha, Carol!

      Esse livro é tão importante! Beijos!

      Excluir
  11. Olá!
    Não conhecia nem o autor e nem o livro, mas não me interessou a história, mesmo você falando tão bem do livro e escrevendo uma ótima resenha, não me atraiu. Conheço apenas a editora.
    Abraços!

    Dicas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tony!

      Que pena que não tem interesse em fazer essa leitura! Abraço.

      Excluir
  12. Ola lindona menina que tema interessante, não conhecia o livro e fiquei muito curiosa para ler, imagino como deve ser difícil ao protagonista todas essas mudanças e como encarar as dificuldades e preconceitos. dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!