Favoritos de 2014 (em construção)

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Sociedade J. M. Barrie, de Barbara J. Zitwer

Autora: Barbara J. Zitwer
Título original: The J. M. Barrie Ladie's Swimming Society
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
Páginas: 288
Skoob
*Exemplar recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.
Joey é uma nova-iorquina moderna e independente que não tem muito tempo para relacionamentos, sejam amorosos (sua última experiência deixou marcas profundas) ou de amizade, já que há muito tempo não liga para suas amigas e teme tê-las perdido, apesar de não fazer nada para tentar resgatá-las. A maior parte de seu tempo é passado no trabalho; Joey trabalha em uma grande empresa de arquitetura e se entrega totalmente a isso.

Quando ela é escalada para supervisionar uma construção importante no lugar de um colega que sofreu um acidente, essa é a oportunidade que ela tem não só para crescer na carreira, mas para ficar na casa onde J. M. Barrie escreveu o livro favorito de Joey, Peter Pan.

Quando chega na pequena cidade afastada na Inglaterra, ela conhece os membros da Sociedade de Natação de Senhoras J. M. Barrie, mulheres já idosas que se reúnem, faça chuva, sol ou nevascas, para nadar nas águas geladas de um lindo lago. Joey simpatiza logo com essas notáveis figuras, que a acolhem rapidamente. Mas em seu primeiro dia ali ela também conhece o emburrado Ian, que conhece a casa como a palma de sua mão e irá ajudar na reforma do lugar, mesmo que relutantemente no início.


Joey é uma mulher forte, inteligente e decidida, mas também um pouco impaciente e que prefere fechar os olhos para algumas situações. Essa viagem não só a aproxima de pessoas verdadeiras e amizades improváveis, mas também de si mesma, fazendo-a enxergar aos poucos o quanto ela mesma esteve perdida, e tomando forças das senhoras da Sociedade de Natação para melhorar sua situação e ouvir mais seu coração. Temos, também, um bonito romance que se desenrola aos poucos.
"Estar vivo significa se machucar. Não existe meio-termo."
Essa foi uma leitura de apenas um dia, o qual passei todo mergulhada nessa história envolvente e divertida, que me trouxe muitas reflexões bacanas e me apresentou personagens encantadores, todos com seus próprios dramas, personalidades e orgulhos. Não classificaria o livro como um chick-lit, por possuir um enredo mais dramático que de humor, apesar de ter algumas passagens nas quais eu dei risada. Também não posso deixar de citar as passagens em que a protagonista vai descobrindo mais e mais a respeito do Barrie e da criação de sua obra mais famosa, que ainda encanta gerações. Eu não li Peter Pan (adoro os filmes), mas já coloquei nos desejados e espero ter em breve a oportunidade de conhecer esse clássico.


Barbara J. Zitwer tem uma escrita simples e leve, e justamente por isso consegue envolver o leitor do começo ao fim, se tornando quase impossível largar a leitura antes de chegar ao seu desfecho, que para mim foi muito justo e muito bonito.
"Não havia nada de açucarado no vínculo que essas mulheres tinham: discutiam, cozinhavam ressentimentos, competiam umas com as outras, mas eram inteiramente dedicadas e leais, década após década. Como tinha explicado Aggie, tinham decidido ser amigas e depois decidiram permanecer amigas, na alegria e na tristeza."
Sabe aqueles livros que aquecem o coração? Esse é um deles, e um muito especial. Perfeito para ler neste inverno, debaixo das cobertas e acompanhado de um delicioso chocolate quente. Quem vai resistir?

Um comentário :

  1. Oi Gaby! Eu já tinha visto essa capa por aí, mas nunca havia me interessado por ler uma resenha mais completa. Fiquei bem curiosa, adoro livros com pitadas de humor e drama. Gostei do fato da narrativa ser bem envolvente, do tipo que só se larga quando termina. Como é bom ler livros assim! haha E tá um tempo bom pra ler um livrinho assim mesmo, já quero.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!