Favoritos de 2014 (em construção)

domingo, 30 de abril de 2017

Charlotte, de David Foenkinos

Autor: David Foenkinos
Título original: Charlotte
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2017
Páginas: 240
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Sinopse: A vida da pintora Charlotte Salomon, morta em Auschwitz Uma tragédia familiar pouco antes da Segunda Guerra Mundial marca a vida da pequena Charlotte, que já dava indícios da realizada artista que viria a se tornar. Obcecada pela arte e pela vida, a jovem, progressivamente excluída de todas as esferas sociais alemãs com a ascensão do nazismo, teve que abandonar tudo para se refugiar na França. Exilada, ela inicia uma obra pictural autobiográfica de uma modernidade fascinante. David Foenkinos coloca em suas próprias palavras um tributo original, apaixonado e vivo a Charlotte Salomon. Esse romance assombroso e redentor, pautado na vida da trágica figura real que lhe serve de protagonista, é o relato de uma busca. Da busca de um escritor obcecado por uma artista.
Às vezes sou fisgada pelos livros mesmo sem saber do que se trata, mas algo acontece eu sinto que preciso lê-lo. Então, começo a minha pesquisa; autor, a história do livro, sua avaliação. Se o livro é inspirado em fatos, a pesquisa é ainda mais aprofundada. Quando lemos um romance baseado ou levemente baseado na vida de uma figura histórica ou mesmo de um acontecimento, é necessário saber o que está sendo romanceado, o que é real e o que é pura imaginação do autor. Vida, ou teatro?

Eu não fazia ideia de quem era Charlotte Salomon até me deparar com a capa desse livro, que me chamou atenção imediatamente. Esse autorretrato me causou um misto de empatia e curiosidade. Eu queria saber quem era ela, o que ela fez e quando fez. E não é exatamente assim quando nos deparamos com uma obra de arte? Aquelas que nos fazem sentir tudo à flor da pele, que nos arrebatam? Não demora até que nosso encantamento pelo objeto se transforme em curiosidade; quem o pintou/criou/fotografou? Em que momento da vida? Onde? Por quê?


Foi o que aconteceu comigo ao ver pela primeira vez esse livro e consequentemente o autorretrato de Charlotte, e foi também o que aconteceu com David Foenkinos, autor deste romance, ao ver pela primeira vez uma exposição com as obras da artista.
"É assim que nos tornamos artistas? Acostumando-nos à loucura dos outros?"
Charlotte veio de uma família judia bem relacionada de Berlim. Seu pai, sempre um pouco distante, era um talentoso médico cirurgião e sua mãe adorava o piano. Charlotte cresceu entre o distanciamento do pai e a tristeza da mãe, que sofreu muito com o suicídio da irmã e tinha crises de depressão cada vez mais frequentes, o a que levou ao próprio suicídio, quando nossa artista tinha nove anos. Charlotte só veio ter consciência deste fato muitos anos depois.


A tragédia marcou a vida da garota, e muito antes de ela nascer. Na família por parte de mãe, boa parte das mulheres se suicidaram, o que vinha a se repetir depois com sua avó, que não aguentou a morte das duas filhas, se sentindo culpada por tudo. A mente da pobre criança? Um verdadeiro caos. Em seus acessos de melancolia ela não sabia, mas assustava sua família e fazia surgir uma pergunta: quando?

Imagem relacionada
Então a segunda guerra explode e o holocausto mata milhões de inocentes. Assim Charlotte, refugiada na França, começa aquela que seria a obra de uma vida: Leben? oder Theater? (Vida? Ou teatro?), série composta por 769 pinturas com extensas legendas, nas quais trabalhou intensamente até o fim de sua curta vida, em Auschwitz, no ano de 1943, com 26 anos e grávida. Sua obra retrata os horrores que viveu com sua família, seus amores, seus demônios... ela retratava, em traços mais grossos e apressados, sua solidão, mágoa e sua revolta.

Quando entregou sua obra para aquele que seria o guardião da mesma, ela disse as seguintes palavras: Mantenha isso em segurança. É toda a minha vida." É nesse material que Foenkinos baseia seu romance, além da extensa pesquisa que fez, seguindo os passos de Charlotte.


Eu gostei muito da leitura; é um livro sensível e muito triste pois, antes mesmo de iniciar, sabemos o que acontece a heroína. Mas de qualquer forma é um livro que toca profundamente quem o lê com o retrato que pinta da segunda guerra.

Concluí a leitura com ainda mais curiosidade, mas também admirando ainda mais Charlotte Salomon, sua vida e sua obra, que até agora não saiu de minha cabeça. Vemos aqui a vida e a arte em toda sua força, estando o leitor preparado ou não para receber seu impacto.

24 comentários :

  1. Eu tô apaixonada pela resenha. Quero muito ler o livro, e essa capa maravilhosa?!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, adorei conhecer esse livro, saber que é uma obra tão profunda me conquistou, vou procurar mais sobre e tentar adquirir o livro para leitura, adorei a forma como escreve aqui no blog de forma claro objetiva e de fácil entendimento, parabéns pelo trabalho realizado aqui, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Eu realmente não conhecia a obra e nem sobre Charlotte, mas adorei poder conferir sua resenha. Pelo que pude compreender é uma leitura bem marcante e eu adoraria poder ler também. Nao tenho duvida a respeito da sensibilidade da obra. Fiquei bem curiosa mesmo.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Não conhecia o livro e já fiquei muito curiosa.
    Sua resenha me deixou muito comovida e já senti que ao ler esse livro irei chorar. Além de abordar um período sobre o qual gosto de ler, conta uma história real e triste.
    Só pela aquela foto com um trecho do livro, já percebo a sensibilidade da obra.
    Dica anotadíssima.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Não conhecia o livro, mas me pareceu uma história bem interessante e marcante. Acho que adoraria poder conferir o livro. Realmente livros que se misturam com a realidade despertam ainda mais curiosidade e com toda certeza fiquei intrigada para conhecer mais sobre Charlotte, que me parece ser uma mulher bem forte diante tudo que enfrenta. Sem dúvidas deve ser uma leitura triste, mas que deve valer muito a pena conferir. Amei a resenha!

    www.virandoamor.com

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o livro e a sua resenha me deixou muito curiosa com a leitura. Suas fotos agregaram muito também, me deu vontade de ter o livro em mãos agora.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro mas ate me deixaste curioso... Mas so pela resenha mesmo, porque a capa não me agradou mesmo..! hehe

    Bem, acho ótimo que se passe durante o holocaisto e a II Grande Guerra. Ainda bem que e tao profundo e sensível, passando essa tristeza ao leitor! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu ainda não conhecia a obra e confesso que se encontrasse o livro e tivesse lido apenas a sinopse, eu não teria me interessado. Agora, com sua resenha, minha curiosidade ficou aguçada e caso tenha uma oportunidade, quero sim conferir a história da Charlotte. É uma pessoa que parece ter cultivado muitos frutos mesmo sendo tão jovem. Adorei a resenha!
    Bjs e até mais!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Ainda não conhecia esse título, mas fiquei contente com sua resenha e feliz por você ter gostado da leitura. A única coisa que não simpatizei muito foi você ter dito que o livro te deixou ainda mais curiosa para conhecer sobre a Charlotte.
    Vou deixar a dica passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá! que livro maravilhoso esse? Eu não conhecia a personagem principal. Mas já admiro muito essa pessoa... sua resenha foi linda. Parabéns

    abraço

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Ontem estava conversando com uma amiga sobre isso que você abordou.

    Eu adoro quando vou ler um livro e ele trás muito estudo por trás da história, fico tão interessada que vou pesquisar sobre o tema , sobre o autor , sobre as obras que são citadas ,é um aprendizado sem fim, amo quando isso acontece!

    Essa história parece ter uma trama muito interessante, adorei sua resenha e fiquei bem curiosa! Já quero ler!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oie...
    Amei sua resenha!
    Só de ser um livro relacionado com a 2 Guerra já me conquistou, pois, adoro leituras sobre esse assunto. Gostei demais da premissa da obra, e gostei mais ainda de saber de toda essa complexidade e sentimentalismo da obra. Gostei muito de suas palavras e, é claro, já vou anotar CHARLOTTE nos desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Parabéns pela resenha, ficou excelente.
    Eu adoro livros que nos fazem pesquisar e querer saber mais sobre o que está escrito. Não tenho lido muitos livros assim ultimamente, pois estou passando por várias pressões e tenho dado preferência a livros voltados somente ao entretenimento. Mas essa, com certeza, é uma obra que quero ler. Ela morreu exatamente com a idade que tenho hoje, e, grávida, ainda por cima. Fiquei curiosa para saber o que aconteceu com ela.
    Anotei a dica e pretendo ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oie amore,

    Nossa que capa estranha, por esse motivo já não leria... mas como não devemos julgar um livro pela capa então passo a dica. Diferente de você que gostou da capa!
    Lendo sua resenha confesso que não é uma história que eu esteja muito a fim de ler não.

    Beijoka!

    ResponderExcluir
  15. Oii, tudo bem?
    Não conhecia a obra, nem a artista, mas o livro parece ser incrível! Confesso que se fosse pela capa eu não leria, maaaaaas... estou bem interessada no livro. Que triste ela ter morrido com apenas 26 anos e ainda por cima grávida! Mais triste ainda ter morrido em um campo de concentração.
    Já adicionei o livro no Skoob, algo me diz que essa é uma obra marcante.
    Muito obrigada por ter me apresentado a essa obra, estou louca pra ler.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  16. Oie! Tudo bem?

    Não conhecia a Charlotte, mas com certeza depois de ler a resenha desse livro irei atrás para pesquisar mais sobre ela e sua vida, e infelizmente quando lemos algum livro durante a 2GM, sabemos qual é o final dos nossos protagonistas, mas mesmo assim lemos suas obras e nos emocionamos, com certeza irie procurar para realizar a leitura dessa obra!

    Bjss

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Ultimamente ando cada vez mais interessada em temas que tenham alguma relação com a Segunda Guerra, então ao conferir a sua resenha dessa obra fiquei imediatamente curiosa. Nunca havia ouvido falar de Charlotte e de suas pinturas, e acredito que elas devem ser bem reflexivas e profundas. É realmente triste saber tudo que ocorrera com ela antes do terrível fim. Me parece ser uma obra emocionante e, por isso, pretendo ler em breve. Espero gostar como você.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Apesar de gostar muito de livros que se passam na II Guerra Mundial, não é uma leitura que eu queira fazer no momento. Esses livros sempre têm uma carga dramática maior e, no momento, não quero ler nada triste.
    No entanto, deu para perceber que é uma leitura muito sensível e uma história realmente tocante. Vou deixar a dica anotada para ler em um outro momento.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não consegui curti está leitura,achei super arrastado em alguns momentos
    E amo esta capa
    Esperava algo q me tocasse e não rolou!

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem? Preciso começar dizendo que apesar dessa resenha maravilhosa, essa obra não me chama nenhum pouco de atenção. Não gosto de ler livros que tratem de histórias das pessoas, também não gosto quando envolvem guerras tão cruéis e fatos tão terríveis com o holocausto... Acho que com uma história tão pesada e difícil, onde tem uma carga emocional tão difícil, afinal são muitos suicídios juntamente com o fato de guerra... É bom que você que gosta do estilo da trama tenha gostado e se envolvido tanto, mas acho que para mim não iria funcionar tão bem, então vou deixar a dica por enquanto. Mas foi bem legal saber mais sobre Charlotte e do que se trata essa obra que eu nunca tinha escutado falarem! Vou deixar anotado aqui e quem sabe eu não leia um dia ou dê de dica para alguém que também goste. Mas parabéns pela resenha!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia esse livro. Devo admitir que a capa não me agrada muito...

    Não conhecia a vida dessa pintora e nem suas obras. Gosto de coisas relacionadas a segunda guerra mundial, então provavelmente leria esse livro se houvesse a oportunidade. Gostei de ler suas impressões, mostraram a sensibilidade que o autor teve com a vida da jovem Salomon

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  22. Realmente essa capa chama muita atenção. Achei bem legal, a sensação é de "o que será que tem nesse livro?" não costumo ler esse tipo de livro, mas esse enredo da Charlotte e a parte da segunda guerra.

    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  23. Oie, tudo bem? Eu simplesmente AMO livros baseados em personagens e histórias reias, ainda por cima quando a ambientação é a segunda guerra. Não conhecia a história mas com certeza vou querer saber mais da vida da Charlotte Salomon. Adorei a tua indicação. Bjossss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  24. Oi querida,
    infelizmente não conhecia o livro. Já tinha ouvido falar nele, mas nunca li nenhuma resenha que falasse um pouco da história de Charllote. Fiquei muito curiosa para saber mais sobre a trama e poder acompanhar o desenvolvimento dessa história. Espero em breve começar a ler o livro, já que o gênero é um dos mus favoritos, não vou mais protelar essa leitura.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!