Favoritos de 2014 (em construção)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los, de Evandro Affonso Ferreira

Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-losAutor: Evandro Affonso Ferreira
Editora: Record
Ano: 2016
Páginas: 368
Skoob
*Recebido em parceria com a editora.
Sinopse: O novo romance do autor vencedor de dois prêmios Jabutis. Construído de fragmentos poéticos curtos e muitas vezes apresentados como epigramas ou aforismos, onde a frase lapidar é usada como elemento construtivo básico, este é um romance elaborado com a atenção minuciosa de quem esculpe ou pratica ourivesaria, um romance sobre o fim da vida, pedra bruta aqui usada para construção desse texto preciso e precioso. Evandro Affonso Ferreira mostra um painel sombrio da proximidade da morte. Constrói um vitral formado por cacos da existência do narrador, que filtram o olhar e são trespassados por observações de um personagem poderoso que, mesmo no crepúsculo pessoal, cultiva a necessidade humana de compartilhar – ainda que seja o próprio fim.

"Escrevo possivelmente para driblar a inquietude; para, quem sabe,
não deixar esperança se desvanecer de vez."
Pg. 15

Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los já desperta curiosidade só com o título exótico, e foi por conta do curioso título que me rendi a essa leitura, sem saber nada além do que revela a pequena sinopse. Não tive grandes surpresas, nem arrependimento. Apesar de a leitura ter se arrastado um pouco, a experiência foi, sem sombra de dúvidas, peculiar; e também muito válida.

Neste livro acompanhamos as reflexões mais desconcertantes de um homem solitário de 90 anos, que tem por única companhia as palavras que reúne em textos. Depois que perdeu sua amada (aquela que voltará jamais), ele passa seus dias hora vagando pela metrópole apressurada (SP), hora mergulhado nas palavras que tanto ama,  escrevendo. 


O que ele aprendeu com 90 anos de vida? O que se tem para aprender agora que resta pouco tempo? A que se agarra tão veemente o fio de sua vida? Amigos que partiram; intensa solidão; melancolia...

Melancolia está tão presente neste livro quanto o próprio personagem. São vários os trechos dedicados a esse estado de tristeza e abatimento profundos.
"Nasci propenso melancolizar-me tempo todo - sim: este estado mórbido que ainda se perpetua. Melancolia vida inteira me disciplinando com insensatez do desconsolo. Impossível rechaçar agora, aos noventa, tal sentimento tão íntimo e duradouro. (...) Sei que melancolia (e seus fulgores incontroláveis) me espreita atrás de minhas próprias palavras."
São textos desgarrados, sem qualquer ligação entre um e outro. São peças de um quebra-cabeça que é a velhice; e com ela vem a falta de perspectiva, a gritante falta de interesses, a falta dos que se foram... A falta.

Na imagem abaixo dá para ter uma ideia de como esses textos são apresentados ao leitor. 


Sim, é um pouco confuso, mas vamos imaginar que esse é um livro de memórias, um diário de um personagem fictício. Foi difícil para mim em alguns momentos lembrar que se tratava de ficção, tão íntima que fiquei desse senhor de 90 anos melancólico e um tantinho ranzinza que me ensinou uma coisa ou outra que levarei para a vida.

Não Tive Nenhum Prazer em Conhecê-los, oitavo romance publicado do premiado autor, é ousado e erudito. O personagem tem uma paixão por Billie Holiday e grandes nomes da literatura clássica mundial.
"Vou perdendo a passos largos memória, mas não consegui ainda apagar rancores."
Leitura recomendadíssima para quem quer conhecer a escrita do autor e para quem quer sair um pouco da zona de conforto. Evandro Affonso Ferreira é autor também dos títulos Os Piores Dias da Minha Vida Foram Todos e O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam, que ganhou o Prêmio Jabuti de 2013. Ambos publicados pela editora Record. 

22 comentários :

  1. Ola Gabi
    Eu nao conhecia esse titulo e preciso confessar que títulos grandes me intrigam demais. Que bom que a leitura foi válida, apesar de sem muitas surpresas. Imagino mesmo que deve ser um pouco confuso, é o que posso concluir depois de ler suas impressões.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, o título já desperta a curiosidade, mas o que mais me deixou curiosa, foi o autor ja ter ganho dois Jabutis. Mega valorizo isso. Quero poder conhecer a obra do autor, mesmo sem tantas surpresas.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, um livro de um autor que já ganhou o premio jabuti com certeza é um livro maravilhoso! Gostei da premissa de ser um livro que fala sobre as reflexões de uma pessoa com 90 anos. Com certeza com essa idade ele já viu e ouviu muita coisa e vai ter o que falar. Espero poder conferir muito em breve visto que eu ainda não conhecia essa obra. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Eu não conhecia esta leitura, mas essa foto deu-me uma vontade enorme de beber cha!! :) ahahahahhaah Brincadeira, quero ler o livro..! :)

    QUe bom que gostaste assim tanto, mas não sei se lerei ja, porque não me apetece agora sair da zona de conforto, para alem de que tamanha erudição não ajudaria de momento! :) hehe

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Não conhecia o autor e nem o título e confesso que esse não é o tipo de livro que costumo ler, ainda mais por no momento estar fugindo de histórias melancólicas. Fico contente que tenha sido uma leitura boa pra você, apesar das partes confusas e arrastadas. Pela sua resenha é visível que você ficou bastante empolgada e satisfeita com a leitura.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  6. Olá Gabrielly,
    De fato, o título é bem instigante e deixa o leitor curioso, mas, apesar dessa curiosidade inicial, achei a obra um pouco confusa demais para o meu gosto e essas histórias que se aproximam tanto da realidade, como esse lviro parece fazer, também não me agradam muito.
    Fico contente que a obra tenha te agradado, mas vou deixar a dica passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Que premissa mais interessante, acredito que nunca li alguma obra com uma ideia parecida e admito que de vez em quando, gosto de sair da zona de conforto, então é claro que anotei a dica. Imagino mesmo que, por se tratar de um senhor de 90 anos, seja um livro bastante melancólico, mas com certeza eu conseguiria tirar os pontos positivos dele e aprender algo, como aconteceu com você. O título chama a bastante atenção mesmo e só por ele eu leria o livro.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!
    Não conhecia esse livro. Interessante retratar o ponto de vista de uma pessoa de 90 anos. Na maioria das vezes, as pessoas desprezam o que os mais velhos tem a dizer, um grande erro.
    Como deve ser dificil viver sem aquela pessoa que acompanhou você a vida toda, da para entender o motivo dele ser melancólico. Fiquei interessada em ler. Realmente deve fazer qualquer um sair da sua zona de conforto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Gostei da perspectiva de um livro que narra as memórias de um senhor de 90 anos, deve ser interessante ver através de sua perspectiva de mundo.
    E imagino que fique um pouco confuso, mas amei a maneira como foi escrito, realmente deve tornar muito mais realista.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não tenho boas experiências com vencedores do Prêmio Jabuti, e com esse acredito que não seria muito diferente. Como você disse, a leitura é arrastada e acho que largaria no meio por se tratar de um gênero que não gosto muito. Mas adorei a sua resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Eu não sou muito boa com livros arrastados, mas confesso que achei diferente e interessante a ideia de abordar como é a vida e memórias de uma pessoa que sabe que está no fim dela. O título também me despertou curiosidade, vou procurar para ler!

    ResponderExcluir
  12. O título chama atenção mesmo, mas o enredo em si não me empolgou tanto. De qualquer forma, foi bom saber um pouco mais do enredo, e fico feliz que tenha gostado.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Desconhecia o autor e suas obras e fiquei bem intrigada com sua forma peculiar de abordar assuntos diversos que a velhice nos traz, porém que poucos param para refletir.
    Fiquei bem intrigada e pretendo ler a obra tanto para sair da zona de conforto como para conhecer a escrita do autor, afinal ambos foram sugeridos. Dica anotada.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu também achei o título exótico e fiquei curiosa, mas confesso que não é o tipo de livro que me deixa realmente animada, sabe? E saber que não foi uma leitura com grandes surpresas para você e que foi arrastada me deixa um pouco desanimada. Mas imagino que deve ser bacana de alguma forma acompanhar os textos desse senhor de 90 anos. Enfim, não é uma leitura que eu faria agora, mas vou marcar a dica, quem sabe algum dia eu não leia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu não conhecia esse livro e como você disse, parece bem confuso, mas imaginando como um diário, deve ser bem interessante, mas sinceramente, sempre que leio algo que se parece com memórias ou que tenha melancolia de mais, me deixa totalmente entediada. Se tiver oportunidade, lerei com certeza, para tirar minhas próprias conclusões, mas por agora prefiro não ler.
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  16. O título me chamou muito a minha atenção, mas o enredo não me empolgou tanto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. O titulo realmente chama muito atenção mas a historia em si parece ser meio paradinha, gosto de historias com mais ação então penso eu que demoraria muito para engatar na leitura do mesmo.
    Suas fotos ficaram lindas aliás

    ResponderExcluir
  18. O nome do livro é muito interessante e o autor já ter sido premiado com dois Jabutis dá ainda mais credibilidade a história. Mas apesar de eu gostar sair da minha zona de conforto, o gênero está muito além daquilo que me desperta prazer.
    Não duvido que seja uma obra interessantíssima, mas dessa vez não me interessei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    A premissa do livro parece ser interessante e diferente. Mas não sei se leria, pois na sinopse diz que é uma construção de fragmentos de poesias e não curto muito ler poesias.
    Pelo que você escreveu, deve ser uma leitura meio confusa e no momento estou tão enrolada nas minhas atuais leituras que estou me afastando de livros confusos.
    O título é bem estranho, mas acho que por causa disso que chama a atenção do leitor.
    Por enquanto passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/11/um-livro-sem-pretensao-de-assustar-mas.html

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    A proposta desse livro é muito interessante e com certeza é uma leitura de fazer a gente pensar muito! Eu então, que sou chegadona numa poesia, certamente vou amar! Bem, não é à toa que venceu o Prêmio Jabuti, afinal, essa premiação não vai para qualquer coisa que aparece. Tem que ser coisa de primeira!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    É realmente o tipo de título que me faz querer ler no escuro, sem nem saber do que se trata. Adorei a proposta do formato como fragmentos de anotações porque eu mesma tenho um caderninho de textos nesse estilo que, apesar de não serem interligados, juntos contam uma história. Achei bem poético, obrigada pela indicação! Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  22. Oi oi querida,
    pelo que percebi muitos leitores ficaram intrigados pelo titulo do livro. Pra mim não faz diferença, o que conta é a história do livro. E pelo que li na sinopse e pela sua resenha parece ter sido uma ótima leitura.
    Fico muito feliz que você tenha gostado do livro...
    P.S adorei as fotos.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!