Favoritos de 2014 (em construção)

terça-feira, 2 de agosto de 2016

O Ano da Leitura Mágica, de Nina Sankovitch

Autora: Nina Sankovitch
Título original: Tolstoy and the Purple Chair
Gênero: Memórias
Editora: Leya
Ano: 2011
Páginas: 232
Skoob
SinopseUm desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita? Essa foi a promessa que Nina Sankovitch fez a si mesma. Após perder a irmã mais velha para o câncer, e embora precisasse cuidar dos quatro filhos e lidar com os percalços que fazem parte do cotidiano de uma grande família, Nina cria uma jornada para si mesma: ler um livro por dia durante um ano inteiro. Nesse verdadeiro sonho literário, nossa heroína descobrirá que o ano de leitura mágica mudará tudo ao seu redor e que os livros são uma ótima terapia. O ano da leitura mágica também conta a história da família Sankovitch: o pai de Nina, que escapou da morte por um triz na Bielo-Rússia durante a Segunda Guerra Mundial; os quatro ruidosos filhos, que lhe recomendavam livros ao mesmo tempo que a ajudavam a cozinhar e a limpar a casa; e Anne-Marie, sua irmã mais velha e inspiração, com quem Nina compartilhou os prazeres da leitura, mesmo em seus últimos momentos de vida.

Perder quem amamos não é fácil, e a dor e luto podem nos massacrar, nos paralisar e amedrontar. Perder a irmã mais velha para Nina Sankovitch foi um duro golpe. Anne-Marie era seu braço direito, sua melhor amiga e conselheira; e agora tinha ido embora para sempre, levada por um câncer violento, deixando apenas saudades e boas memórias...

E são essas memórias boas sobre a irmã que Nina quer resgatar. Para isso ela precisa desacelerar e deixar algumas atividades de lado; atividades essas que a mantinham constantemente na correria, seja na escola dos filhos ou tentando preencher o vazio que a irmã deixou em sua família. Nina passou três anos tentando fazer aquilo o que a irmã não poderia mais, mas isso só conseguiu afastá-la de si mesma e das boas lembranças que tem de Anne-Marie antes da doença que a levou. 

Nina é uma leitora voraz, assim como todos em sua família, e tem verdadeira paixão pelos livros e pela leitura, assim como tinha sua irmã. Para conseguir por ordem em sua vida, descansar e relembrar bons tempos, refletindo, ela tem uma grande ideia: leria um livro por dia durante um ano.

Isso pode parecer loucura para alguns, e algo impossível para outros, mas para Nina essa foi a forma encontrada para tentar enfrentar o luto, fazendo algo que ama, que a diverte e satisfaz. A leitura não é uma obrigação, é uma viagem, um portal para algo totalmente novo, um bálsamo; para Nina, é paz.

"Mas, agora, lendo meus livros como fuga, encontrei outra maneira de responder a essas questões. Não era um modo de fugir da dor, e, sim, um modo de absorvê-la. Por meio das memórias. Embora a memória não possa livrar uma pessoa do sofrimento nem ressuscitar os mortos, a lembrança nos garante que sempre teremos o passado ao nosso lado, momentos ruins, mas, também momentos muito, muito bons de gargalhadas, refeições feitas juntas e discussões sobre livros."
O projeto teria algumas regras básicas: ela não leria o mesmo autor duas vezes durante aquele ano e tentaria variar ao máximo os gêneros e a nacionalidade dos autores; buscando sempre o novo. Ah, ela também não perderia seu tempo lendo livros maçantes, e os abandonava na página 10 quando via que não estava gostando, partindo para outro. Nina também resenharia todos os livros no website que criou.

E Nina consegue cumprir! Ela leu um livro por dia durante 365 dias. Um ano todo dedicado a uma velha paixão, sentada em sua poltrona roxa ou em viagens de trem, ou também em pausas durante o dia quando os quatro filhos ficavam mais sossegados, e durante a limpeza da casa. O fato é que ela conseguiu, e são suas memórias durante esse período que acompanhamos nesse livro belo, comovente e encorajador. 
"Ao ler sobre diferentes personagens e as consequências de suas escolhas, eu estava me descobrindo transformada. Estava descobrindo maneiras novas e distintas de suportar as tristezas e alegrias da vida."
Essa foi uma leitura que me envolveu do começo ao fim, por eu entender tão bem a personagem e me identificar imensamente com suas ideias sobre livro, leitura e leitores. O Ano da Leitura Mágica é uma homenagem aos amantes da leitura, e nunca me senti tão abraçada por uma obra de não-ficção.

Nina Sankovitch é uma mãe de quatro filhos com uma vida ocupada com os afazeres domésticos, mas que consegue algumas horinhas totalmente dedicadas à leitura, mesmo nos dias mais corridos. Em momento algum ela desanima das leituras, nem da vida, nem da família. E mesmo sendo considerada louca por alguns, ela continua filme. E, conforme embarca em novas histórias, sua memória se volta também para as experiências que teve no passado, tirando de cada livro uma lição para o futuro, se identificando ou não com os personagens e suas ações no enredo. 
“(...) Porque as palavras são testemunhas da vida: elas registram o que aconteceu e tornam tudo verdade. Palavras criam histórias que se transformam em histórias inesquecíveis. Mesmo a ficção retrata a verdade: boa ficção é a verdade. Histórias sobre as vidas relembradas nos levam para o passado ao mesmo tempo em que nos permitem seguirmos em frente.”

As leituras são as mais variadas, passando por Tolstoy, Agatha Christie e Crepúsculo. Quando amigos de outras cidades ou leitores de seu blog começam a indicar leituras, Nina aceita. Seu ritmo de leitura é rápido, chegando a ler mais de 70 páginas em 30 minutos.

A sua relação com a irmã e com a família como um todo é muito bonita, e ela cita também alguns fatos do passado de seus pais, que viveram em meio à guerra e destruição; cita também alguns autores e livros que a ajudaram na infância e a sobreviver à faculdade.

Esse é um livro que indico a todos os leitores, para que também se sintam abraçados pela história de Nina Sankovitch e sua homenagem aos livros e o poder que eles têm de transformar o ser humano. Algumas partes foram um pouco repetitivas, mas nada que tenha me incomodado muito. Definitivamente é um livro que merece ser lido.

Classificação:


26 comentários :

  1. Olá
    Eu não conhecia esse livro, mas achei a premissa interessante e fiquei curiosa sobre os detalhes que o envolvem. Quero muito saber mais sobre Nina, e imagino mesmo que deve ser uma leitura extremamente envolvente. Sem falar que achei essa capa muito linda: tão delicada ♥
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. A capa do livro e uma graça. Leria só por causa da capa. E elo jeito, teria uma ótima surpresa. Fiquei imaginando o enredo e essa homenagem aos livros.
    Adorei a dica
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabrielly,
    Ainda não conhecia essa obra, mas achei a premissa MUITO interessante e um grande presente para os leitores. Como leitores, viciados, entendemos o que Nina passou e isso é fascinante. Apesar disso, não sei se conseguiria cumprir um desafio assim, ler um livro por dia, acho que seria muito para mim.
    A leitura me pareceu bem emocionante e marcante e anotei a dica, com certeza.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Oie, eu já li esse livro e gostei muito. Concordo em relação a ter algumas partes repetitivas mas no geral dá para pegar de uma ótima forma a história e a paixão pelos livros que nina tinha. Achei algo muito desafiador e o tempo todo fiquei intrigada como ela conseguia fazer aquilo. QUe bacana ver alguém falando desse livro na blogosfera, há tempos que não via ninguém mencionando-o.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gabrielly
    Eu não conhecia o livro e pela sua resenha eu acho mesmo que ele possa ser bem repetitivo. Mesmo assim, também me parece ter momentos muito positivos e de ver que você gostou tanto da obra já dá uma certa vontadinha de ler, só que eu não me atrai muito pela premissa dele. Achei a proposta em si, bem bacana mas não me senti interessada em conferir a história só fiquei curiosa mesmo pelos seus cometários sobre a obra.

    ResponderExcluir
  6. Olá amoreca tudo bem¿
    Nossa logo de cara já amei o livro, tanto pela capa lindíssima, quanto pelo desafio de Nina, que coragem a dela né... sonho...
    Como bibliotecária que sou ameiii e acredito que esse livro tem muito a ser refletido no Âmbito não só da leitura, mas também, da importância de disseminar a leitura... afinal, pelo que pude perceber essa era a missão da personagem...
    Amei e já coloquei na lista de desejos...
    Beijokas!!!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ola Gabri amei essa premissa do livro, e que proeza ler um livro por dia com 4 filhos, eu somente com dois não consigo kkkk, mas acredito que a leitura tenha sido uma ótima terapia para sua perda, lidou com a dor através dos livros. Não conhecia o livro e já anotei a super dica. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Olá.

    Eu não conhecia esse livro, mas amei a premissa da história. Imagine ler um livro por dia durante um ano? É quase impossível hahahahha Agora fiquei curiosa p saber se ela conseguiu mesmo e como ela conciliava a leitura com outros afazeres da vida. Amei sua dica e espero ler a obra em breve. Fico feliz qque vc tenha gostado do livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. oie!
    Realmente, a leitura é transformadora, por isso que não gosto de perder muito do meu tempo com livros que não conquistam. Eu não sabia que esse livro seria assim, e a trama me chamou bastante a atenção. Com certeza eu quero ler esse livro, e já estou a imaginar tudo o que vou vivenciar com a protagonista.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Oi, nossa esse livro tem um enredo muito bonito e eu me identifiquei muito com a protagonista em ver nos livros uma forma de superar a dor!
    Quero ler esse livro imediatamente.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Fiquei impressionada ao saber que é um livro de não-ficção. A leitura é uma coisa maravilhosa mesmo, né? Já pensei em tentar ler um livro por dia durante 365 dias, mas como estou estudando pros vestibulares e etc, não tenho tempo, né... Eu ainda não conhecia este livro, mas bati os olhos na sinopse e já fiquei curiosa para lê-lo, parece ser uma obra completa e muito inspiradora. Gostei.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Eu estou com esse livro no meu Kindle para ler. Já devia ter sido lido mês passado, mas me enrolei com minha leituras e não consegui.
    Tinha me interessado no livro por causa dessa questão dela procurar nos livros uma escapatório para seus problemas. Algo que eu faço bastante e imagino que muitos outros leitores também fazem.
    O que eu não sabia era que o livro é baseado na vida da autora. Não tinha reparado nisso e fiquei mais curiosa e com vontade de ler.
    Sua resenha está ótima! Já estou até pensando em passar ele na frente.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá
    Nossa, eu não conhecia essa obra, mas já estou gostando se de ver o que você escreveu sobre ele. Quando o livro te envolve de seu ponto inicial ao final é muito bom, não é mesmo? Achei a capa muito linda. Vou anotar a dica é irei comprar assim que tiver oportunidade. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  14. Oi Gabi,
    eu não conhecia o livro mas fiquei encantada. Como a Nina conseguiu essa proeza? Fiquei muito curiosa sobre a história de sua vida e o seu cotidiano de leitora. Além do website. Creio que me identificaria muito que vou amar a leitura.
    Linda resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Gente! Com um filho e outro a caminho, eu mal consigo tempo pra ler 3 livros por mês. Como ela conseguiu cuidar de 4 filhos e ainda ler 1 livro por dia!?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro e agora estou louca por ele. Nina se tornou minha inspiração! Claro que quem ama ler deve ter se sentido igualmente inspirado.
    Fiquei bem curiosa com sua história e querendo saber mais sobre ela, seu pai e, principalmente, sua irmã e como ela lidou com o luto e a perda.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Não conhecia a obra e menina parece ser excelente. Realmente a premissa é maravilhosa e até me identifiquei com algumas coisas. O amor por ler realmente é uma inspiração e essa obra parece abordar isso de uma forma delicada e maravilhosa. Gostei muito da dica e vou tentar ler o mais breve possível.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  17. Ei, como tu tá?
    Eu não tinha ouvido falar deste livro e minha nossa, essa capa é maravilhosa demais. Os tons são tão pasteis que da vontade de abraçar (o louco das cores pasteis). Adoro livros dramáticos, creio que seria uma boa leitura. De qualquer forma, um beijão e até mais.

    ResponderExcluir
  18. Acho bastante interessante livros que abordem a perda de alguma pessoa querida e quem sofreu essa perda. Achei interessantíssimo esse escape através da leitura, fiquei bem interessada em ler esse livro. Essa obra me lembrou muito "O Último Adeus" de Cynthia Hand, creio que você vai gostar muito se ler. Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oii!
    Não conhecia nada sobre esse livro mas já me apaixonei <3
    Em primeiro lugar: que capa DIVINA é essa? Quase tive um treco e já gostei do livro só por ali.
    Depois, essa narrativa inteira parece muito incrível. Achei a proposta espetacular e um tanto quanto ousada. Fiquei muito feliz em saber que é uma obra de não ficção e que isso realmente aconteceu. As pessoas lidam de formas diferentes com o luto e investir na literatura e fazer um projeto tão bonito faz com que eu me indetifique muito. Me lembrou uma pitada de O Último Adeus, da Cynthia Hand, que também trata dessa parte do luto depois de perder um irmão/irmã.
    Ótima resenha e muiot obrigada pela dica :)
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  20. Ual ! Esse livro parece realmente espetacular. A idéia dele e genial. Ainda mais sabe que é uma obra de não ficção. Deixou ainda mais a vontade de ler aguçada. Espero que eu consiga sentir essas energias positivas quando for ler o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Gente, que capa perfeita!!!
    Esse livro com certeza devia ser leitura obrigatória para todos os leitores. Inclusive até é uma inspiração para projetos de ler os mesmos livros que ela.
    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Faz um tempo que li esse livro e também gostei da história, mas confesso que não consegui ter um bom ritmo de leitura. Não sei o motivo, mas não me apeguei à protagonista, então a leitura foi meio lenta...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Oi Gabrielly,
    Um livro por dia é um desafio e tanto né?
    Lembro de conseguir essa proeza quando estava na sexta série e todos os dias ia à biblioteca da escola pegar um livro diferente. Chegou um ponto que eu não escolhia mais, só ia direto nos que ainda não tinha lido heheh
    Saudades desse tempo.
    beijos

    ResponderExcluir
  24. Oi Gabrielli,
    Esse livro deve ser incrível... Amei a ja me identifiquei com a premissa, muito mais pelo fato dela der leitora e possuir um web site e mesmo não tendo quatro filhos, tenho um que está com um aninho, me desafiei a continuar lendo e a alimentando o blog apesar da correria e as vezes penso que não vou dar conta, mas agora estou me sentindo inspirada pela história da personagem é ja fiquei com vontade de me desafiar a ler um livro por dia ano que vem.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  25. Oie! Gente, que obra mais linda! Fiquei chocada quando vi que era uma história real e isso me deu ainda mais ansiedade para conhecer e acompanhar o cotidiano de Nina. Talvez muitos considerem loucura dedicar tantas horas em uma leitura, mas eu queria conseguir fazer isso ao invés de entrar em pânico quando o prazo das editoras está acabando... O fato que levou a mulher a planejar essa meta foi realmente triste, mas achei maravilhosa a forma como ela batalhou para superar o luto e manter só o que era melhor. Adorei!

    Beijos,
    Fernanda Goulart

    ResponderExcluir
  26. Oi Gabi, eu não conhecia o livro e nem poderia imaginar que era uma história real. A forma como ela reolveu encarar sua perda foi bem peculiar. A leitura é uma grande válvula para mim também, então entendo o uso que ela fez disso. Vou anotar esta dica e conferir, curiosa para conhecer a diversidade de livros lidos.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!