Favoritos de 2014 (em construção)

domingo, 31 de julho de 2016

A Pequena Guerreira, de Giuseppe Catozzella

Autor: Giuseppe Catozzella
Título original: Non Dirmi Che Hai Paura
Editora: Record
Ano: 2016
Páginas: 224
Skoob
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Sinopse: “A Pequena Guerreira” é um romance baseado na vida de Samia Omar, a menina determinada a ser uma atleta de sucesso que cresceu numa Somália devastada pela guerra. Samia dormia com a foto do campeão olímpico Mo Farah ao seu lado, treinava arduamente apesar da violência e do preconceito que a rodeavam, e conseguiu, contra todas as expectativas, integrar a seleção somali de atletismo, além de participar das Olimpíadas de 2008 em Pequim. Um dia, com a família sob risco de ser irremediavelmente afetada pela guerra, sua irmã se vê forçada a fazer a perigosa viagem de barco para a Europa, como refugiada. Pouco tempo depois, Samia, temendo por sua segurança e por seus sonhos, resolve seguir os passos da irmã, e com isso coloca a própria vida nas mãos de traficantes de pessoas, demonstrando até onde alguém é capaz de ir por um sonho. A pequena guerreira é uma história inspiradora e tocante de guerra, família e esperança.

Samia é uma criança feliz que vive com a família e vizinhos em uma rotina abalada apenas pelos ecos da guerra, que começou pouco antes de Samia nascer. Ainda muito pequena ela descobre um amor inabalável por correr, o que faz todos os dias na companhia de seu melhor amigo, Alì. Os dois são como irmãos, e juntos correm pela paisagem esburacada e seca de uma pequena cidade da Somália.

Os sonhos de Samia de se tornar uma atleta reconhecida representando seu país em competições internacionais cresce mais e mais a cada dia que passa, especialmente quando encontra uma matéria sobre o campeão Mo Farah em um velho pedaço de jornal, que cola na parede perto de onde dorme, fazendo suas preces silenciosamente para ter um destino parecido com o dele.

Mas conforme vai crescendo ela vê que a guerra em seu país está longe de ter um fim, com as coisas ficando ainda mais difíceis para todos; mesmo depois de ter participado das Olimpíadas de 2008, em Pequim, sua vida não muda muito. Quando uma tragédia acontece em sua família e ela se vê sem as pessoas que mais ama, resolve correr atrás de seus sonhos, como a guerreira que seu pai dizia que era, enfrentando desafios inimagináveis como uma refugiada, nas mãos de traficantes de pessoas, movida apenas pela fé em seus sonhos e a certeza que tudo, no fim, ficaria bem.
"_ Você nunca deve dizer que tem medo, pequena Samia. (...) Caso contrário, as coisas das quais tem medo parecerão grandes e acharão que podem vencê-la."
Em meio à guerra, à pobreza e à destruição, um sonho é alimentando com força e perseverança, com muito suor e muita luta. A história de Samia é real, e é a história de milhares de refugiados que, para escapar da fome e da morte fazem a Viagem para pedir abrigo em outro país, mas que acabam enganados e roubados, muitas vezes tendo suas vidas interrompidas.

Essa foi uma leitura que me prendeu do inicio ao fim, e da qual sempre me lembrarei, pois as mensagens passadas por Giuseppe foram muitas, e ainda ecoam em minha mente. O leitor aqui se depara com uma cultura totalmente diferente, e o cenário de guerra ao qual nossa personagem está tão acostumada nos parece ficção, mas é o que acontece ainda hoje. A trajetória de Samia Yusuf Omar termina em 2012, mas até hoje muitas pessoas morrem ao tentar procurar um lugar melhor para viver e poder andar nas ruas sem medo.
"Quem sabe um dia poderíamos descobrir as leis que levavam os homens a fazer guerra, e, nesse dia, nós a eliminaríamos para sempre. Seria o dia mais bonito da história da humanidade."
O livro é narrado em primeira pessoa pela visão da Samia, e por sabermos se tratar de um livro baseado em fatos é como se lêssemos a autobiografia da jovem atleta.

E sim, leitores, Samia realmente existiu, e sua breve vida ainda serve de inspiração para muitos jovens e mulheres da Somália, que encontram nela uma referência.

Uma leitura rápida, porém muito comovente. Uma Pequena Guerreira deveria ser lido por todos.

Classificação:


20 comentários :

  1. Olá, tudo bem?
    Nossa, esse livro parece bem triste e inspirador.

    Apesar do spoiler que a Samia morre, eu quero muito lê-lo e conhecer melhor a história dessa guerreira.

    Muito obrigada pela indicação e espero poder lê-lo em breve! <3

    Beijos e até mais!

    www.dreamsandbooks.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é spoiler! Tem na orelha do livro, e como a história da Samia é real não posso omitir esse fato. Fico feliz que tenha gostado, e espero que leia e goste bastante <3
      Beijos!!

      Excluir
  2. História da Samia, com certeza, acho que chega a ser uma lição de vida uma leitura dessas.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Gostei da história e da sua resenha, apesar de ter ficado um pouco chocada com esse spoiler aí rsrs, quando tiver a oportunidade lerei esse livro.

    madminds.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é spoiler! Tem na orelha do livro, e a história da Samia é real :D
      Beijos

      Excluir
  4. Gostei muito da premissa. Já quero ler.
    Livros assim me chamam muita atenção. Pelo drama em seu enredo e pelas lições que sempre acabam nos passando.
    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro ótimo, Lullys. Espero que goste :D

      Excluir
  5. Olá, parece ser uma leitura bastante emocionante, ao trazer uma história baseada em fatos reais, sobre um tema bem falado ultimamente, o dos refugiados, pessoas que tem sonhos como todas as outras, mas convivem com o risco de terem todos esses sonhos roubados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem comovente sim acompanhar a trajetória da Samia, Mari! <3

      Excluir
  6. Oi Gaby! Adoro essas histórias de superação, principalmente quando a protagonista é uma mulher/garota, me sinto inspirada, e por isso já coloquei o livro na minha lista de leitura ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste da leitura, Ana! É um livro lindo ♥
      Beijos

      Excluir
  7. Eu não conhecia o livro mas a capa é simplesmente maravilhosa. Não curti muito a escolha de cores, o roxo não bate muito com o verde no fundo, mas definitivamente é uma obra prima essa capa, do tipo que dá vontade de enquadrar o livro. Achei a ideia do livro realmente incrível, histórias baseadas na realidade são as melhores. Mesmo assim, beijos e até a próxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é mesmo maravilhosa, não é?! Diferente de você eu gosto muito dessa combinação de cores :D
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  8. Me corta o coração saber que existem tantas crianças e pessoas inocentes no meio dessas guerras. Gostaria de poder resgatar todas elas.. :( Tenho certeza de que esse se trata de um livro lindo, apesar de triste. Ele certamente entrou pra listinha.
    Beijos,
    sigolendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo lindíssimo, Isa! E é realmente revoltante ter consciência de tanto sofrimento e não poder ajudar de fato como gostaríamos :/

      Beijo!

      Excluir
  9. Oiii Gabrielly, como vai linda?
    Infelizmente dessa vez a história não despertou muito meu interesse, então eu realmente irei pular a dica e indicar para algumas amigas iriam adorar, parabéns pela resenha. <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem.

    Imagino que deve ser uma leitura muito comovente, só pela premissa já dá para sentir um pouco do drama e força de vontade da protagonista, eu sou bem mole para livros baseados em fatos reais, pois fico mais sensível ainda e leio com outros olhos. Com certeza é uma leitura que iria gostar de fazer.

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá gabi,eu gabi kkkk amo esse livro mesmo não tendo o lendo ainda, ele parece ser tão bom que eu ja estou eme derramando em lágrimas antes mesmo de fazer a leitura, pois adoro livros não-ficção, ao saber que isso realmente aconteceu os sentimentos afloram mais ainda.
    ótima resenha, bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Gaby, apesar de gostar de dramas e de enredos sobre superação, no momento não estou interessada neste livro. A capa está muito bonita e convidativa, e pelo que sua resenha disse, eu provavelmente me emocionaria ao longo da leitura, por isso, vou anotar a dica, para quem sabe mais para frente repensar a leitura.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!