Favoritos de 2014 (em construção)

domingo, 27 de março de 2016

A Revolta da Cachaça, de Antonio Callado

"Digamos, pra chegar à justa medida, que a peça passou a ocupar em mim o espaço que a gente tem para o amor. E meu espaço para o amor é muito grande." 


Skoob | 126 páginas || Editora José Olympio
*Exemplar cedido em parceria com a editora


A Revolta da Cachaça foi o último volume do chamado "teatro negro" de Antonio Callado; jornalista, dramaturgo e romancista, Callado faz nesse livro uma metáfora sobre a condição dos negros no Brasil e no teatro. 

Dadinha e seu esposo Vito, um dramaturgo, ambos brancos, recebem em sua casa um tonel de origem misteriosa, cujo conteúdo é cachaça da melhor qualidade. Eles ficam intrigados com aquilo, mas não demora muito até descobrirem quem enviou, pois é quando Ambrósio, ator negro e amigo de longa data de Vito, bate à porta do casal e revela que foi ele quem enviou o presente. 

Presente esse que serviu para lembrar ao dramaturgo da peça que ele prometeu ao inesperado visitante e que nunca terminou de escrever. Ambrósio tem fome da peça, é nela que pensa e é ela que vai buscar ali, pois já não aguenta mais esperar pela boa vontade de Vito. 
A Revolta da Cachaça é o título da almejada peça, que faz referência a um episódio de mesmo nome que se deu no Rio de Janeiro, em 6 de abril de 1661, e que resultou na morte de João de Angola e Jerônimo Barbalho, que foram decapitados por irem contra a proibição da produção de cachaça. 

Essa seria a Grande Oportunidade de Ambrósio; a oportunidade de enfim ter seu merecido destaque em uma produção, de brilhar! Está cansado de encenar mordomos e bandidos. 

Os três amigos engatam uma conversa regada à cachaça, e logo os ânimos se exaltam e o clima pesa. Dadinha quer relembrar o passado, enquanto Ambrósio sofre pela peça de sua vida e Vito tenta se livrar das investidas dos dois. 


"Eu penso na glória como quem pensa numa vingança, sabe? Um saco, Vito, uma merda. É uma merda a gente viver com pena da gente mesmo! Eu tenho dias de chorar só de ver no espelho minha cara. (ri, entre as lágrimas) E minha cara não está ficando mais bonita com o passar do tempo, não." 

Uma leitura rápida, mas extremamente interessante. Nunca tinha lido uma peça antes, e essa experiência não poderia ter sido melhor! Escolhi começar por esse, pois assim que li o título no catálogo da editora, fiquei imensamente curiosa! Antonio Callado foi um grande romancista e dramaturgo brasileiro, e A Revolta da Cachaça foi uma de suas últimas peças.

O texto, com 3 personagens principais, é sagaz e nos faz pensar, e acredito que foi isso que o autor quis, sobre a situação do negro no brasil, mais especificamente no teatro e nas grandes mídias; o preconceito que sofrem e a falta de oportunidades em grandes papéis, que não lhe são atribuídos por não se "enquadrarem" nos mesmos.


Essa leitura, por incrível que pareca, me causou muitas risadas, confesso. Algumas situações nas quais os personagens são colocados foram tão cômicas e improváveis que me peguei rindo não uma ou duas, mas várias vezes.

"O que é isso, cara? Pirou de vez? Ou está bancando o ciumento para me despachar da sua vida e não terminar a peça nunca? (ameaçador) Só tem uma coisa: você me mata como artista, mas em compensação eu te mato e ponto final!"

Essa edição, da José Olympio, é um lançamento recente e possui dois ótimos textos de apoio! A capa segue o mesmo padrão dos outros livros do autor publicados pela editora.

Livro indicado a todos! 

22 comentários :

  1. Olá Gabrielly, tudo bem?
    Que bom que a leitura lhe causou boas risadas. Realmente a trama parece ser um tanto improvável, mas também deve ser interessante. Porém, não sei se leria nesse momento. De qualquer maneira, muito obrigada pela indicação, talvez procure mais informações a respeito.
    beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Realmente foi uma leitura bem diferente do que estou acostumada, e fiquei surpresa por ter me divertido tanto, já que não esperava isso!
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, eu também nunca li uma peça ou novela e não faço ideia de como seja uma leitura assim. Infelizmente, esse livro não me chamou atenção mas é bom que tenha lhe agradado tanto e até lhe proporcionado boas ridas, não imagino um livro assim com risadas mas pela sua resenha até que é provável mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar do livro e do autor e estou me sentindo uma idiota por isso, sério. Achei bem interessante o lance do Ambrósio "ter sede" da peça criada por Vito e acho que me sentiria de igual modo. Não conhecia o fato da produção da cachaça já ter sido proibida e quero ler sobre o assunto. Achei o livro divertido e acho que vou curtir a leitura.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta assim, Ivi! Eu também não sabia nada sobre o autor, até me deparar com esse livro. Tive que pesquisar.
      Acho que vai gostar sim! :D
      Beijos

      Excluir
  4. Olá,

    já tinha visto esse livro, se não me engano é um lançamento. Adorei a sua resenha, de fato já tinha vontade de ler esse livro, tinha visto alguma publicação sobre a obra e agora me deu mais vontade de ler, parece ser divertido. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Gabrielly,
    É bom quando livros improváveis nos causam boas risadas.
    Confesso que, apesar de a trama ser interessante, não senti curiosidade de ler. Não consigo compreender e aceitar o desejo de Ambrósio pela peça de Vito, enfim, não tenho a intenção de ler, infelizmente :(
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ainda não conhecia esse livro, e também não estou acostuma a ler peças mas quero começar, vou anotar a dica e colocar esse livro na "wishlist".
    Quero ressaltar também que além de uma boa resenha, essas fotos ficaram lindas!
    Beijos

    blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nada do gênero e sinceramente não me sinto muito atraída, não descarto completamente a possibilidade de vir a ler algum dia, mas de imediato creio que não. Fico feliz que tenha sido uma keitura positiva pra você.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  8. Olá, que leitura mais inusitada, nunca li nada do tipo.
    Que bom que você curtiu, adorei a resenha!

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  9. Oie!!!
    Já li algumas peças antes, todas do Nelson Rodrigues. Gosto muito das temáticas dele, sempre polêmico rsrs. Fora isso nunca me arrisquei em mais nada, mas fiquei bem curiosa com A Revolta da Cachaça, primeiramente por esse título, em segundo porque gostei da premissa.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Conhecia o autor, mas não livro. Que edição bacana, simples mas muito bonita. Eu adorei a trama, e fiquei curiosa com o fato de você ter achado engraçado. Adoro livros assim. Sou daqueles que preciso me conter em público com livros engraçados.


    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Até o final da resenha eu jurava que era um livro da Cosac Naify, mas vai ver que era mesmo e a José Olympio comprou os direitos depois que a Cosac fechou as portas (?). Eu raramente leio peça e essa já chamou a atenção logo pelo título (sou uma fã de História) e realmente acho que vou gostar. Na verdade, a única peça de teatro que eu li na vida foi O Auto da Compadecida, já leu? É bom demais. E, sim, ainda preciso ler Shakespeare.

    ps: apaguei o comentário porque vi que tinha assassinado o português. Isso que dá clicar em "enviar" e revisar o texto depois ahahha (e sim, eu consegui fazer isso DUAS VEZES SEGUIDAS! Que vergonha, cara.)

    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Ainda não conhecia essa obra e confesso que esse título já me deixou um pouco curioso, achei um pouco instigante. Não é algo que eu tenha costume de ler, mas depois de vocês abordar alguns pontos em sua resenha, creio que tenho que arriscar para saber se irei gostar mesmo.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  15. Ola!
    Não conhecia essa obra e fiquei bem curioso! é algo que nao estou acostumado hehe

    até mais!
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Nossa! Nem lembro quando foi a última vez que li um livro escrito como peça! Fiquei curiosa com esse livro e em grande parte isso se deve à sua forma, fiquei curiosa.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  17. Oiiie
    hahaha nossa, bem interessante e peculiar o título, acho que ainda não conhecia mas fiquei curiosa depois de ler sua resenha e parece ser uma leitura diferente do que costumo ter, quem sabe eu não arrisque se tiver oportunidade

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. olá,
    Não conhecia o livro mas fiquei intrigada com a capa e com o título. Gostei bastante da sua resenha e fiquei bastante curiosa com o livro por ser uma peça e por você ter dito que deu risada com algumas partes. Imagino que seja um leitura bem gostosa e descontraída.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir
  19. Oi Gabi!
    Muito interessante o livro, porém eu não conhecia.
    Um assunto que ainda afeta muitas pessoas, muitas ainda sofrem preconceito e isso um absurdo. A leitura parece ser muito boa, gostei da sua resenha e fiquei curiosa para saber mais.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!