Favoritos de 2014 (em construção)

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Entrevista com Kelly Hamiso, autora de Padma.

Kelly Hamiso, autora do maravilhoso livro Padma, aceitou responder algumas perguntas sobre as delicias e dificuldades em escrever um livro e, claro, a criação de Padma. 
Quero agradecer de todo coração ela ter concedido essa entrevista para todos que têm curiosidade em ler ou, assim como eu, adorou seu livro. 

A escritora Kelly Hamiso é empresária no ramo da indústria da construção civil, nasceu na capital de São Paulo, em 7 de setembro de 1978.
Desde os treze anos, (apesar de achar que foi muito antes disso), adorava escrever, criar histórias e personagens; sempre compartilhando suas aventuras e amigos imaginários com sua melhor amiga Sheila.
Passou sua adolescência, lendo, criando e tomando café.
Adora rock, flores, shopping e conversar. Tem um fascínio inexplicável pela Flor de Lótus e o Antigo Egito. Cursou letras no UNIFIEO, casou-se aos vinte e três anos e tem um filho, com quem compartilha suas histórias.


1. De onde veio a inspiração para escrever Padma? Como foi a criação do livro? 
Kelly: Eu escrevi a primeira versão de Padma aos 13 anos, nos anos oitenta, época em que os filmes ostentavam o garoto bad boy e a mocinha de família; o rock influenciava o comportamento dos jovens e o livro foi escrito nesse cenário. Fiz algumas adaptações quando o reescrevi para que ficasse mais moderno, ( para que o Beto não precisasse ir até o orelhão com o bolso cheio de fichas telefônicas para ligar para Jéssica rsrsrs),  e acrescentei a mitologia da flor de lótus que combina muito bem com a estória. Para os personagens, me inspirei em pessoas que convivi na época.   


2. Como é receber o carinho dos leitores?
Kelly: Eu adoro essa pergunta! Eu leio as mensagens e fico com um baita sorriso é tudo meio mágico pra mim. Cada leitor absorve da estória lições diferentes. Algumas falam mais sobre o amor, outras falam sobre aceitar as diferenças (essa é a minha bandeira), outras sobre a religiosidade e outras visam a superação. É sempre diferente! Costumo dizer que a  reação das pessoas que me escrevem é muito melhor do que tudo que imaginei um dia. Escrever é difícil, publicar é impossível, ser aceito pelo leitor é uma dádiva.

3. Qual seu livro(s) favorito(s)? 
Kelly: Eu gosto mesmo é do Machado de Assis. Li suas obras a vida toda, Helena é minha heroína  (tem um trecho do livro em Padma), mas tem uns três anos que me permiti ler títulos contemporâneos e gostei muito.

4. Seus pais te influenciaram a ler, quando criança? E você influência seu filho? 
Kelly:  Quando eu tinha onze anos minha mãe me obrigava a limpar os livros que ficavam na  estante da sala, que eu nem sei de quem eram, pois nunca vi meus pais lendo.  Eu passava a flanela na capa de um livro que sempre me chamou a atenção. A capa mostrava o sol tocando o mar, as letras eram douradas e o título" O Sol por Testemunha".  Não resisti. O livro não era adequado para minha idade, mas adorei e desde então nunca mais parei de ler.  Meu filho é um caso bem diferente, leio pra ele desde que estava na minha barriga e ele adora livros, gibis e até aventuras que eu invento.

5. Padma é seu primeiro livro ou você já escreveu algum outro que (infelizmente) não foi publicado? 
Kelly: Já escrevi quatro livros, mas precisam de uma série de complementos: pesquisa, cheiro, cor, sons. Gosto de ir aos lugares que descrevo para passar o máximo de realidade possível, sair para observar as pessoas em locais públicos também. Livro prontinho, saindo do forno, ainda não.

6. Sua família te apoia como escritora? Eles leem seus livros? 
Kelly: Minha família me apóia muito, principalmente meu marido e meu filhote. Os familiares sempre lêem e apesar de ser uma força positiva, o autor precisa de uma opinião de alguém que não o conheça, é a garantia de que seu trabalho está bacana. O leitor não imagina o poder de sua opinião.

7. Você costuma reler seu livro? Alguns autores têm problemas em reler os livros. 
Kelly: Eu releio sim, sem problemas e sempre acho que dava para melhorar.

8. Você é apegada aos seus personagens?  (Confesso que me apeguei muito ao Beto, rsrs)
Kelly: Padma foi o primeiro livro que escrevi e não me lembro, em vinte anos,  de deitar a cabeça no travesseiro e não pensar neles (Beto e a Jéssica), antes de dormir. Depois que o livro foi para a Novo Século, que caiu a minha ficha de que eu nunca mais poderia mudar a estória, a vida deles era aquela e ponto final. Fiquei uns quinze dias com dificuldade para dormir. São como filhos que crescem e vão embora, não foi fácil.

9. Qual a sua maior dificuldade como escritora?
Kelly: O tempo.  Eu ficaria o dia inteiro escrevendo por dias sem sair para nada, mas não posso ser assim, tenho trabalho paralelo, marido, um filho e agora vou ter um bebê e não posso mergulhar nesse mundo como gostaria, mas quando estou num projeto, eles entendem bem e me deixam o máximo de tempo sozinha. Reescrevi Padma em seis meses, das dezenove às três da manhã, foi punk.

10. Você já está escrevendo uma continuação? O que nos aguarda? 
 Kelly:  Mesmo que Padma seja independente de continuação, antes da gravidez, eu estava escrevendo a estória da Angélica que se encaixa como uma continuação. O livro terá ação (meu complemento favorito), suspense, novidades sobre alguns personagens de Padma (que irão reaparecer) e romance. 

11. Algum recado para seus leitores?
Kelly: Eu sempre agradeço o carinho dos leitores, opiniões, puxões de orelha e as lágrimas que me fazem  derramar. Muito obrigada! 

Agora é torcer para que 2015 traga a continuação de Padma <3 :D
(Clique na imagem abaixo e leia a resenha do livro)

Lá você pode ler os contos da autora :)

7 comentários :

  1. Gostei da entrevista, agora fiquei com muita vontade de ler o livro. Adoro livro único.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Leia mesmo, é um ótimo romance!
      Beijo!

      Excluir
  2. Não conhecia a autora, mas gostei muito da entrevista
    Super simpática e já fiquei interessada no livro

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Angela :D
      Muito simpática ela né? Um amor de pessoa.

      Beijo!

      Excluir
  3. Gostei muita da entrevista e fiquei mega curiosa em relação ao livro, pois eu nunca tinha ouvido falar dele. s2 Seu blog é lindo s2 http://cantinhodacarolll.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. OI que lindo gosto, que lindos sonhos. A "LITERATURA BRASILEIRA" é um sonho.
    Parabéns meninas!!!!!!
    Curti muito este blog!!!! Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!